Tamanho do texto

Caso o médico Antonio Macedo, responsável pelas últimas três cirurgias do presidente, permita, Bolsonaro e sua equipe irão para Nova York dia 23

 Bolsonaro arrow-options
Renato Costa / FramePhoto / Agência O Globo
Viagem de Bolsonaro à Assembleia da ONU depende de aval médico

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) será reavaliado pela equipe do médico Antonio Macedo, na próxima sexta-feira (20), antes de confirmar sua viagem para Nova York , onde participará da abertura da 74ª Assembleia Geral das Nações Unidas ( ONU ). Macedo foi o responsável pelas últimas três cirurgias do presidente para o tratamento do ferimento à faca sofrido por ele em setembro do ano passado, durante ato da campanha eleitoral.

Leia também: Bolsonaro suspende encontro com Boris Johnson e outros seis líderes na ONU

"A viagem do presidente está praticamente definida, mas ainda sob análise, em particular no quesito avaliação médica, que ocorrerá na próxima sexta-feira, aqui em Brasília, pela equipe do doutor Macedo. A recuperação do senhor presidente é muito positiva, tudo indica ele [o médico] dará a confirmação e nós embarcaremos no dia 23 para Nova York", afirmou nesta terça-feira (17) o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros , durante coletiva de imprensa.

A previsão é que Bolsonaro faça exames no início da manhã de sexta e seja avaliado em seguida pelos médicos. Os procedimentos ocorrerão no Hospital DF Star, em Brasília, filial do mesmo hospital que o presidente ficou internado nos últimos dias, o Vila Nova Star, na capital paulista.

Leia também: Bolsonaro cancela encontros bilaterais com Peru, Ucrânia e África do sul

Segundo o porta-voz, o presidente tem apresentado "melhora clínica progressiva" e tem seguido todas as recomendações médicas, como dieta, realização de fisioterapia e redução da intensidade da agenda. Ao longo dessa semana, o presidente só deve mesmo despachar do Palácio do Alvorada, residência oficial, e não do Palácio do Planalto, que é a sede do Executivo federal.

Caso receba o aval para viajar, o presidente e sua comitiva, que ainda não foi anunciada, vão embarcar da Base Aérea de Brasília no dia 23 de setembro, às 8h, com chegada prevista nos Estados Unidos às 16h. No dia 24, Bolsonaro deve se reunir com o secretário-geral da ONU, António Gutérrez. Não estão previstos encontros bilaterais com outros chefes de Estado. Nesse mesmo dia, o presidente fará o discurso de abertura da Assembleia Anual, que é tradicionalmente reservado ao líder brasileiro.

Leia também: Bolsonaro sanciona projeto que amplia posse de arma para propriedade rural

De acordo com o Palácio do Planalto, a agenda de Bolsonaro em Nova York foi reduzida justamente por causa do quadro de saúde do presidente, que ainda inspira cuidados na recuperação da cirurgia. No dia 25, ele embarca de volta ao Brasil, mas fará uma escala na cidade de Dallas, no Texas, onde se reunirá com empresários do setor de tecnologia. O governo brasileiro não deu mais detalhes sobre essa agenda.