Tamanho do texto

Presidente se recusou a repercutir comentários que o associam ao caso do militar preso com cocaína na bagagem

Jair Bolsonaro
Marcos Corrêa/PR - 21.6.19
Presidente Jair Bolsonaro falih sobre caso de militar preso com drogas


O presidente Jair Bolsonaro comentou, em transmissão ao vivo pela internet direto do Japão, o caso da prisão do sargento da Aeronáutica, preso na Espanha, por suposto tráfico de drogas, e disse que, "pelo que parece, não seria a primeria vez que o militar tenha feito o transporte de entorpecentes.

Leia também: Novo decreto das armas assinado por Bolsonaro deve ser derrubado no Senado

"Lamento por este elemento, porque pelo que parece estava há tempo envolvido nisso, porque ninguém numa primeira viagem vai colocar 39 quilos de entorpecente. E vamos investigar", disse Bolsonaro em Osaka, onde participa da reunião G-20, que tem uma diferença de 12 horas do horário de Brasília. A transmissão foi feita às 7h da manhã no horário local.

Esta foi a primeira vez que o presidente se pronunciou sobre o  sargento Manoel Silva Rodrigues, de 38 anos, preso na terça-feira com 39 quilos de cocaína divididos em 37 pacotes em sua bagagem . O militar era tripulante do voo que transportava a equipe avançada de transporte que dava apoio à comitiva do presidente Jair Bolsonaro. Anteriormente, o presidente havia se manifestado por escrito duas vezes nas redes sociais, pedindo a investigação do caso.

Leia também: Mourão diz que Bolsonaro pode demitir ministro do Turismo, após investigações

O presidente  se recusou a repercutir comentários que o associam ao caso e voltou a dizer que o caso está sendo investigado.

"Me associar a esse negócio de ontem é brincadeira, não vou nem responder esse negócio aí. Vai pagar um preço alto. A investigação está aberta, o IPM, toda colaboração à polícia espanhola", afirmou.

Leia também: Augusto Heleno diz que FAB vai aperfeiçoar controles após prisão de militar

Bolsonaro reiterou que o sargento não estaria em seu avião e integrava apenas a aeronave de apoio que levaria a tripulação substituta. Presidente acrescentou ainda que até ele tem a bagagem vistoriada durante as viagens.