Tamanho do texto

Carla Zambelli (PSL-SP) usou o Twitter para saber a opinião dos seguidores sobre a atitude do parlamentar do PT em sessão da CCJ da Câmara

undefined
Agência Câmara
Zeca Dirceu irritou apoiadores do governo depois de chamar Paulo Guedes de "Tchutchuca"


A deputada Carla Zambelli (PSL-SP) usou a sua conta oficial no Twitter para perguntar aos seus seguidores se apoiariam um pedido de cassação contra o deputado Zeca Dirceu (PT-PR). O parlamentar do Paraná acusou o ministro da Economia, Paulo Guedes, de ser “tigrão com os pobres e tchutchuca com os privilegiados”.

Leia também: "Elegeram Bolsonaro e me chamam de grosseiro?", diz Zeca Dirceu após confusão

Na sua enquete, a deputada lembra que Zeca Dirceu é filho de Zé Dirceu, a quem chama de “ficha imunda”. Zambelli ainda afirma que o deputado do PT está agindo sob controle do pai.


Encerrada na madrugada desta sexta-feira (5), a enquete teve 97% de votos favoráveis ao pedido de cassação.

Deputados da oposição chegaram a responder o tweet de Zambelli . Paulo Teixeira (PT-SP) escreveu que a deputada deveria pedir a cassação de Jair Bolsonaro e, assim, teria apoio dele.

Leia também: Conheça Zeca Dirceu, deputado que irritou Guedes ao chamá-lo de 'tchutchuca' 

“Você deveria pedir a cassação do teu presidente que recebeu dinheiro do Queiroz. Eu apoio!”, escreveu Teixeira.


Entenda a polêmica envolvendo Zeca Dirceu

undefined
Agência Câmara
Paulo Guedes e Zeca Dirceu discutiram em sessão da CCJ da Câmara


Em meio à discussão acalorada que encerrou, nesta quarta-feira (3), a sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) sobre a reforma da Previdência, uma das declarações contra o ministro da Economia, Paulo Guedes , chamou a atenção. Afinal, a audiência foi encerrada após o deputado Zeca Dirceu (PT-PR) afirmar que Guedes, é "tchutchuca" com ricos e "tigrão" com os mais pobres.

Leia também: Filho de José Dirceu chama Guedes de "tchutchuca com ricos e tigrão com pobres"

"Tô vendo, ministro, que o senhor é tigrão com aposentados e trabalhadores, mas é tchutchuca com quem tem privilégios", disse o petista. Imediatamente, o ministro reagiu e prosseguiu com o bate-boca que encerrou a sessão: "Tchucuca é a mãe. É a vó", exclamou. "O senhor me respeite", gritou Paulo Guedes.

Diante do calor do momento, o deputado Felipe Francischini (PSL-PR), presidente da CCJ, ainda tentou pedir a ambos que retirassem as palavras, mas não conseguiu acalmá-los e teve de cortar o som dos microfones de Zeca Dirceu e do ministro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.