undefined
Alan Santos/Presidência da República
Jair Bolsonaro desembarcou em Washington no fim da tarde do domingo (17)

O presidente Jair Bolsonaro visitou na manhã desta segunda-feira (18) a sede da CIA, a agência de inteligência americana, que fica em Langley, na Virgínia. Bolsonaro foi acompanhado de seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), e de ministros, incluindo o ministro da Justiça, Sergio Moro.

Leia também: Bolsonaro tem jantar com embaixador brasileiro e encontro com Olavo, nos EUA

O roteiro oficial de Jair Bolsonaro em Washington divulgado pela Presidência da República não incluía a visita à CIA. A assessoria do Planalto havia informado que o presidente estaria em agenda privada até o início da tarde desta segunda. Até a noite de domingo (17), quando Bolsonaro já estava nos Estados Unidos, os assessores do presidente não haviam confirmado quais seriam os compromissos do presidente para esta manhã.

A visita a agência de inteligência só se tornou pública quando Eduardo Bolsonaro publicou a informação no Twitter, já nesta manhã. Apenas depois disto é que a informação passou a ser confirmada pela equipe presidencial.

"Indo agora com o PR @jairbolsonaro e ministros para a CIA , uma das agências de inteligência mais respeitadas do mundo. Será uma excelente oportunidade de conversar sobre temas internacionais da região com técnicos e peritos do mais alto gabarito", escreveu Eduardo em sua conta na rede social.

Leia também: Olavo de Carvalho diz que governo Bolsonaro pode acabar em seis meses

Segundo a agenda oficial do presidente, Bolsonaro tem nesta tarde uma audiência com o ex-secretário do Tesouro dos EUA Henry Paulson, às 15h30; depois deve conceder entrevista a rede de televisão americana Fox News.

Mais tarde, às 17h, o presidente participa de cerimônia com empresários e investidores para assinatura de atos na câmara de comércio. Por fim, participa de jantar, às 19h30, oferecido pelo Conselho Empresarial Brasil-Estados Unidos.

O presidente brasileiro chegou à capital americana por volta das 16h (horário de Brasília). Pelo Twitter, Bolsonaro disse que a ida aos EUA visa a busca de uma "parceria pela liberdade e prosperidade". "Brasil e Estados Unidos juntos assustam os defensores do atraso e da tirania ao redor do mundo. Os quem têm medo de parcerias com um País livre e próspero? É o que viemos buscar!", publicou.

Leia também: Eduardo Bolsonaro diz ter "vergonha" de brasileiros ilegais nos EUA

O encontro entre Jair Bolsonaro e Donald Trump  será realizado na terça-feira (19), na Casa Branca. O presidente brasileiro adiantou ao longo dos últimos dias que buscará a assinatura de três acordos com o americano. Um deles é um acordo de salvaguardas tecnológicas (AST), que permite o uso comercial da base de lançamento de Alcântara (MA).

    Leia tudo sobre: Donald Trump

    Veja Também

      Mostrar mais