Tamanho do texto

Deputado comentou a isenção de vistos para turistas americanos que queiram visitar o Brasil, que deve ser anunciada por seu pai durante a visita

Eduardo Bolsonaro foi eleito presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados
Antônio Augusto/Câmara dos Deputados
Eduardo Bolsonaro foi eleito presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) criticou neste sábado (16) os brasileiros que vivem sem documentos nos Estados Unidos. Para ele, “o brasileiro que vem pra cá [EUA] de maneira regular é bem vindo. Brasileiro ilegalmente fora do país é problema do Brasil, é vergonha nossa”, declarou.

Leia também: Eduardo Bolsonaro discursa nos EUA e defende construção de muro com o México

Eduardo Bolsonaro , que é presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados, comentava a possibilidade do fim da exigência de visto para turistas americanos que visitam ao Brasil. O deputado também falou sobre a eventual reciprocidade da medida que deve ser anunciada por Bolsonaro em sua visita a Washington .

Ele acredita que a liberação de visto para a entrada nos Estados Unidos pode ser uma brecha para que brasileiros morem ilegalmente no país norte-americano. “Será que estou falando um grande absurdo ao dizer que, sem a necessidade de visto, várias pessoas entrariam nos EUA de maneira ilegal e ilegalmente permaneceriam lá? Acredito que não”, disse o filho do presidente Jair Bolsonaro .

“A pergunta que faço é a seguinte: quantos americanos vão vir morar ilegalmente no Brasil com essa brecha? Agora vamos fazer a pergunta contrária: e se os EUA permitirem que o brasileiro entre lá sem visto? Quantos brasileiros vão se passar por turista para vir morar ilegalmente aqui?”, completou.

Leia também: Eduardo Bolsonaro diz que "há desespero" para relacionar pai ao caso Marielle

A isenção de visto para turistas vindos dos Estados Unidos, Japão, Austrália e Canadá é uma das medidas que deve ser anunciada por Bolsonaro durante sua visita a Washington. O presidente, no entanto, não negociou uma contrapartida com os outros países para que liberem a entrada de brasileiros.

Sobre isso, Eduardo disse que “nós, brasileiros, é que vamos ser espertos e vamos pegar os dólares dos turistas americanos, japoneses, australianos e canadenses”, disse o deputado.

Eduardo Bolsonaro integra a comitiva de Bolsonaro na  visita aos Estados Unidos e ao presidente Donald Trump. Ele chegou na véspera do desembarque do pai na capital americana e participou da exibição de um filme sobre a obra de Olavo de Carvalho, considerado guru ideológico do governo Bolsonaro. Depois do evento o deputado conversou com jornalistas e afirmou esperar um encontro produtivo entre Bolsonaro e Trump.