Tamanho do texto

Filho de presidente afirmou que petista é um preso comum e que ida a enterro não deveria ser cogitada; neto do ex-presidente morreu aos 7 anos

Eduardo Bolsonaro disse que saída de Lula da prisão não deveria ser
Antônio Augusto/Câmara dos Deputados
Eduardo Bolsonaro disse que saída de Lula da prisão não deveria ser "cogitada" e é um "absurdo"

O senador Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), comentou nesta sexta-feira (1º) a possível saída temporária do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ir ao enterro do neto Arthur Araújo Lula da Silva , de 7 anos. No Twitter, o parlamentar disse que é um “absurdo” cogitar a saída de Lula da prisão e que a medida “só deixa o larápio em voga posando de coitado”.

“Lula é preso comum e deveria estar num presídio comum. Quando o parente de outro preso morrer ele também será escoltado pela PF para o enterro? Absurdo até se cogitar isso, só deixa o larápio em voga posando de coitado”, escreveu ao comentar uma enquete que questionava a opinião dos internautas sobre a saída de Lula da prisão .

O comentário do filho do presidente repercutiu na rede social e até alguns usuário que se disseram apoiadores de Bolsonaro repudiaram a posição do senador. Do lado da oposição, criticas vieram de todos os lados. “Eduardo Bolsonaro é um biltre sem limites. Um exemplo de até onde o ser humano pode descer...”, escreveu o coordenador do MTST e ex-candidato à Presidência Guilherme Boulos.

Lula ainda aguarda a publicação da decisão da juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Criminal Federal de Curitiba, responsável pela execução da pena do petista, que deve autorizar o ex-presidente a ir ao enterro do neto.

Arthur Araújo Lula da Silva, que morreu nesta sexta-feira (1), aos sete anos de idade, por conta de uma meningite meningocócica. A decisão da juíza ainda não foi publicada oficialmente, pois a logística do translado do ex-presidente ainda está sendo discutida.

A defesa de Lula entrou com um pedido logo após o anúncio da morte da criança, que foi internada como uma forte febre no Hospital Bartira, em Santo André, mas não resistiu e morreu. Arthur era filho de Sandro Luiz Lula da Silva, fruto do casamento do ex-presidente com a ex-primeira-dama Marisa Letícia.

O velório será no Cemitério Jardim da Colina, em São Bernardo do Campo e a cremação está marcada para este sábado (2), ao meio dia. Os pais da criança adiaram a cerimônia para que o avô pudesse comparecer.

Leia também: "Decisões da Justiça têm de ser cumpridas", diz Moro sobre o caso de Lula

Antes da oficialização, a Polícia Federal e o MPF já haviam sido avisados para fazer a logística da saída do petista. Ele deve deixar a Superintendência da Polícia Federal de Curitiba nas próximas. O governo do estado do Paraná cedeu um avião para o transporte do ex-presidente.

"O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seguirá para São Paulo em avião do Governo do Paraná. A aeronave foi liberada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, atendendo pedido da superintendência da Polícia Federal no Paraná", informou o governo sobre a saída de Lula da prisão .

    Leia tudo sobre: Lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas