undefined
Alan Santos/PR - 26.2.19
Jair Bolsonaro vai se encontrar com chefes de Estado de Estados Unidos, Chile e Israel ainda este mês

O presidente Jair Bolsonaro programou para os próximos dois meses três grandes viagens internacionais. Bolsonaro deve visitar os Estados Unidos, o Chile e Israel, onde se reunirá com os líderes dos três países.

Leia também: Netanyahu deve ser acusado de corrupção hoje por procurador-geral de Israel

Segundo o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, as viagens de Jair Bolsonaro estão confirmadas e o governo trabalha para acertar a programação. As datas das viagens devem ser divulgadas em breve.

A primeira das viagens deve ser para os Estados Unidos. Tudo indica que o presidente brasileiro vai se encontrar com o chefe de Estado americano, Donald Trump, ainda este mês. O encontro se daria entre os dias 17 e 19 de março ou de 18 a 22 de março.

Na sequência, Bolsonaro provavelmente vai para o Chile. A visita do presidente ao país sul-americano, onde vai se encontrar com Sebastián Piñera, presidente do Chile, deve se dar entre os dias 21 ou 22 e 23 de março.

Leia também: Presidente americano cita comparação com Bolsonaro: "Trump da América do Sul"

A visita à Israel vai provavelmente ficar para o próximo mês. Bolsonaro se encontraria com Bejamin Netanyahu entre os dias 31 de março e 4 de abril. Se confirmadas as datas, o encontro com o primeiro-ministro israelense vai acontecer poucos dias antes da eleição no país, marcadas para 9 de abril. Netanyahu é candidato à reeleição e, se escolhido, governará Israel pelo quarto mandato consecutivo.

O presidente brasileiro já demonstrou admiração por Donald Trump . Bolsonaro e Trump, no entanto, ainda não se encontraram pessoalmente, apenas conversaram por telefone. Os dois países estão alinhados em relação à Venezuela e ambos reconheceram Juan Guaidó como presidente-interino do país.

Admiração similar também já foi demonstrada por Bolsorano em relação ao primeiro-ministro de Israel. Netanyahu veio ao Brasil para a posse do presidente, que agora deve retribuir a visita.

A relação com o presidente chileno não é tão midiática, mas a visita a Sebastián Piñera já havia sido anunciada pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, em 2018, logo após as eleições.

Desde a posse, em 1º de janeiro, Jair Bolsonaro realizou apenas uma viagem internacional. O presidente participou do Fórum Econômico Mundial, em Davos , na Suíça.

    Leia tudo sobre: Donald Trump

    Veja Também

      Mostrar mais