Tamanho do texto

Salles contou que integrantes do Movimento dos Sem-Terra e do Partido da Causa Operária cercaram o carro em que ele estava com "extrema violência"

Ministro do meio ambiente diz ter sido atacado por MST na Bahia
Reprodução/Twitter
Ministro do meio ambiente diz ter sido atacado por MST na Bahia

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, relatou nesta quarta-feira (27), em uma reunião no Palácio do Planalto e em suas redes sociais, momentos de tensão que teria vivido durante uma viagem ao Parque Nacional do Pau Brasil, em Porto Seguro, na Bahia. Salles afirma ter sido vítima de um ataque promovido por manifestantes do Movimento dos Sem-Terra (MST) e do Partido da Causa Operária (PCO). 

Leia também: "Que diferença faz quem é o Chico Mendes?", diz ministro do Meio Ambiente

De acordo com ele, os agressores cercaram o carro em que ele estava, num ato de "extrema violência", quebrando peças e subindo no teto do veículo. O ministro do Meio Ambiente não sofreu qualquer agressão física, mas classificou o episódio como "uma vergonha". Nas redes sociais, o ministro publicou fotos do momento e de depois do ataque.

Leia também: Após Brumadinho, ministro Ricardo Salles chama sistema de barragens de "arcaico"

"Na manhã de hoje [quarta-feira], logo após uma bela e comemorativa agenda de concessão ao setor privado do Parque Nacional do Pau Brasil, em Porto Seguro (BA), fomos cercados e atacados por membros do MST e do PCO , que agrediram as pessoas e depredaram viaturas oficiais do MMA (Ministério do Meio Ambiente)", publicou.

Salles também divulgou um vídeo do momento do ataque, que mostra manifestantes raivosos dando socos no capô seu carro. Um deles exibe um adesivo com a inscrição "Fora Bolsonaro. E todos os golpistas" colado no peito. " Golpista . Tira foto, desgraçado! Tira foto", gritam os manifestantes.

Leia também: Ministros dançam com índios durante encontro sobre agricultura em Mato Grosso

Em contraponto, o site Causa Operária, ligado ao PCO, também divulgou ontem onde um vídeo em que um carro do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), provavelmente o mesmo carro que levava o ministro do Meio Ambiente – tenta avançar contra um grupo de manifestantes. Em nota, o site diz que "ao chegar lá, o carro da comitiva se colocou contra os manifestantes".