Tamanho do texto

André Fernandes publicou foto com a nova decoração com a hashtag #GabineteOpressor; ele foi eleito em 2018 como o mais votado do estado

O deputado publicou a foto da nova decoração nas redes sociais e causou polêmica
Reprodução/redes sociais
O deputado publicou a foto da nova decoração nas redes sociais e causou polêmica

O deputado estadual eleito pelo Ceará André Fernandes (PSL) causou polêmica na Assembleia Legislativa do Estado ao usar armas como decoração em seu gabinete. A lei proíbe o porte de armas de fogo dentro da Casa e a Mesa Diretora cobrou explicações do parlamentar. 

Leia também: Joice Hasselmann nega interesse em se candidatar à Prefeitura de São Paulo

A discussão teve início na última sexta-feira (22), quando Fernandes postou uma foto nas redes sociais com a nova decoração. "Chegou o presentinho da @taticamilitar pra decorar nosso gabinete na Assembléia Legislativa. Gostei demais, super indico!", escreveu o deputado , com a hashtag #GabineteOpressor no fim da legenda. 

Na postagem, não estava claro se as armas eram reais ou não. Por conta disso, a Assembleia Legislativa chamou o parlamentar para prestar esclarecimentos sobre a situação, tendo em vista que o artigo 366 do regimento interno proíbe “o porte de arma de qualquer espécie no edifício da Assembleia e suas áreas adjacentes, constituindo infração disciplinar, além de contravenção, o desrespeitar esta proibição”. 

Após a repercussão do caso, Fernandes foi se explicar para a Mesa Diretora da Casa nessa segunda-feira (25). Ele afirmou que os quadros são decorativos, e que a decoração não oferece perigo e nem infringe as regras da Assembléia. 

"Eu recebi de presente alguns quadros decorativos 3D, que não chegam a ser réplica, porque é só metade, são feitas de resina. Eu sou armamentista, consultei a minha assessoria jurídica, não é quebra de decoro parlamentar. O gabinete é meu e isso não impõe perigo ou medo a ninguém", defendeu. 

Leia também: Bolsonaro usa música de video-game em vídeo institucional e gera piadas na web

Fernandes ainda classificou a discussão como "furdunço desnecessário" e fez uma crítica a imprensa em sua conta do Twitter. 





Leia também: Na ONU, Damares defende a vida "desde a concepção" e chama Maduro de ilegítimo

André Fernandes foi o mais votado do Ceará, com 109 mil votos, e se tornou o deputado mais jovem do País, com apenas 20 anos. Ele já era conhecido por seu canal no Youtube, onde criticava políticos do PT e tinha vídeos com mais de 1 milhão de visualizações.