Tamanho do texto

Ex-presidente escreveu que quem deve lidar com os problemas na Venezuela são os próprios venezuelanos e criticou a atuação dos Estados Unidos

Lula criticou bloqueio comercial, estratégia americana para problema na Venezuela
Ricardo Stuckert
Lula criticou bloqueio comercial, estratégia americana para problema na Venezuela

O ex-presidente Lula, que está preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba, escreveu uma carta para o jornalista Fernando de Morais na qual comenta os problemas que estão acontecendo na Venezuela. Na carta publicada no site oficial de Lula, ele diz que “Maduro é problema para os venezuelanos, não para os americanos”.

Leia também: Mourão defende eleições na Venezuela e descarta "medidas extremas" para crise

“Só falar que o povo está passando fome, sem falar do bloqueio, é uma grande sacanagem”, completa Lula . O ex-presidente se refere às sanções econômicas que os Estados Unidos impuseram à Venezuela em 2017. Com esta atitude, os Estados Unidos restringiram as transações financeiras e comerciais com o país bloqueado. A justificativa é que isso criaria uma pressão que resultaria na queda do presidente Nicolás Maduro.

Para o petista, o bloqueio pode ser pior até mesmo do que uma guerra. “Um canhão ou uma metralhadora mata soldados. Bloqueio mata crianças, homens e mulheres inocentes, e os americanos são especialistas em fazer bloqueio”. O ex-presidente ainda completou: “Cuba que o diga”.

Leia também: Bolsonaro recebe comandantes das Forças Armadas para debater tensão na fronteira

O país do caribe é alvo de um embargo americano desde 1962, por ter estabelecido um regime socialista, alinhado com a antiga União Soviética. A retomada de relações diplomáticas Cuba e os Estados Unidos ocorreram em 2014, após o ex-presidente Barack Obama ter entrado em acordo com o líder cubano Raúl Castro. O embargo, no entanto, se mantém.

A Venezuela, por sua vez, passa por uma crise humanitária com desabastecimento de alimentos e medicamentos e inflação na casa de 1.000.000%. A situação se arrasta há alguns anos e suscita debates na comunidade internacional sobre sua resolução. Alguns cogitam uma intervenção internacional, principalmente liderada pelos Estados Unidos, daí o comentário de Lula.

Nicolás Maduro resiste aos palpites externos e impediu até mesmo a entrada de ajuda humanitária. Maduro teme que a entrada das doações abra espaço para uma intervenção americana na política venezuelana.

Leia também: Mike Pence engrossa o tom e diz que quem apoiar Maduro será responsabilizado

Em sua carta, Lula também deixou uma mensagem a respeito de sua prisão: “O amor sempre vencerá; A verdade sempre vencerá; Nós venceremos porque temos a verdade”. “Não troco minha dignidade pela minha liberdade. Tenho certeza, a história me absolverá”, ele complementou, citando uma célebre frase de Fidel Castro”.

Leia trechos da carta a seguir:

Carta de Lula traz mensagem crítica aos Estados Unidos e relembra Cuba
Reprodução
Carta de Lula traz mensagem crítica aos Estados Unidos e relembra Cuba


Lula terminou o texto com uma mensagem de esperança
Reprodução
Lula terminou o texto com uma mensagem de esperança


    Leia tudo sobre: Lula