Tamanho do texto

Pacote anticrime e reforma da Previdência devem chegar à Câmara ainda nesta semana, em meio a impasse sobre a situação do ministro Bebianno

Presidente Jair Bolsonaro teve início de governo conturbado, mas pautas positivas visam trazer mais otimismo
Valter Campanato/Agência Brasil
Presidente Jair Bolsonaro teve início de governo conturbado, mas pautas positivas visam trazer mais otimismo

Após um início conturbado, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) deve enviar ao Congresso pautas que passem uma imagem mais positiva do governo. O pacote anticrime e a reforma da Previdência são as pautas mais aguardadas.

Em menos de dois meses de governo, Jair Bolsonaro já passou por algumas dificuldades. Logo nos primeiros dias, a investigação sobreo caso Queiroz, envolvendo seu filho mais velho, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), desgastou a imagem do presidente. Uma sequência de tragédias exigiram resposta rápida e, mais recentemente, a  troca de hostilidades por meio da mídia e redes sociais com o Secretário-Geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno, impuseram dificuldades a Bolsonaro.

O presidente, que passou três semanas internado, volta ao Planalto em um cenário que parece de estagnação. Para reverter o clima do governo, Bolsonaro vai apresentar nesta semana duas pautas muito aguardadas. Elas também são algumas das principais propostas da gestão e fazem parte das 35 medidas prioritárias para os 100 primeiros dias de gestão.

Na terça-feira (19), o que ficou conhecido como pacote anticrime do ministro da Justiça Sérgio Moro chegará ao Congresso . A proposta já foi apresentada pelo ex-juiz aos governadores há duas semanas. O PL altera 14 leis , incluindo a prisão após segunda instância e a criminalização do caixa dois.

Logo em seguida, na quarta-feira (20), a equipe econômica de Paulo Guedes deve enviar ao Congresso a proposta de reforma da Previdência . O projeto é o mais aguardado. Segundo e a Folha de S.Paulo , o projeto deve ser chamado de “Nova Previdência” em peças publicitárias e o governo vai apresentar números para ganhar apoio popular ao projeto.

Os presidentes da Câmara e do Senado já demonstraram interesse em tramitar e aprovar o projeto da reforma rapidamente. Se confirmada, a aprovação deve trazer otimismo econômico e melhorar a imagem do governo.

Bolsonaro estuda ir pessoalmente ao Congresso entregar o projeto e também fará um pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão para falar sobre as mudanças nas regras da aposentadoria. Outra hipótese é de que ele se pronuncie em live nas redes sociais. No Twitter , Jair Bolsonaro afirmou que assumiu um Brasil em crise e está tentando consertar. O presidente também disse que está determinado a mudar os rumos do país.

“Estamos fiscalizando recursos, diminuindo gastos, propondo endurecimento penal, previdência. Tudo isso em pouquíssimo tempo. Nossos objetivos são claros: resgatar nossa segurança, fazer a economia crescer novamente e servir a quem realmente manda no país: a população brasileira”, publicou Jair Bolsonaro.

Além disso, deve acontecer também nos próximos dias a apresentação dos líderes do governo no Senado e no Congresso. Eles serão os representantes diretos da gestão e terão a incumbência de negociar as pautas de Bolsonaro com parlamentares da base aliada e da oposição.

É esperada também a  substituição de Gustavo Bebianno pelo general Floriano Peixoto na Secretaria-Geral da Presidência da República. A queda do ministro também deve vir para acalmar os ânimos após o desgaste com o escândalo das candidatas laranja do PSL e os desentendimentos públicos. Se confirmada, a troca acarretará em mais um militar no comando, o oitavo até agora no alto escalão do governo Jair Bolsonaro .