Tamanho do texto

Segundo o presidente, o governo está fiscalizando recursos, diminuindo gastos, propondo endurecimento penal e a reforma da Previdência

Presidente Jair Bolsonaro listou as ações de início de governo e acrescentou que os objetivos são “claros”
Valter Campanato/Agência Brasil
Presidente Jair Bolsonaro listou as ações de início de governo e acrescentou que os objetivos são “claros”

Em meio à expectativa da exoneração do ministro d a Secretaria-Geral do Governo Gustavo Bebianno, o presidente Jair Bolsonaro disse neste domingo (17), no Twitter, que o governo está determinado a mudar os rumos do país.

“Assumimos um Brasil ainda em crise em todos os sentidos. Sabemos a dificuldade que é tentar consertar tudo isso. O sistema não desistirá, mas estamos determinados a mudar os rumos do país e fazer diferente dos anteriores, já que são eles os responsáveis pelo que estamos passando”, escreveu Jair Bolsonaro .

Bolsonaro listou as ações de início de governo . “Estamos fiscalizando recursos, diminuindo gastos, propondo endurecimento penal, Previdência. Tudo isso em pouquíssimo tempo.”

O presidente acrescentou que os objetivos são “claros”. “Resgatar nossa segurança, fazer a economia crescer novamente e servir a quem realmente manda no país: a população brasileira”.


As declarações foram dadas em meio a um clima tenso no Palácio do Planalto . Nos últimos dias, uma crise envolvendo Bebianno e o filho do presidente, Carlos Bolsonaro, pressiona o presidente a exonerar o ministro.

Segundo confirmação do jornal O Estado de S. Paulo , Bolsonaro assinou, no sábado (16), a demissão do ministro , que deve ter sua dispensa publicada no Diário Oficial da União (DOU) já na próxima segunda-feira (18).

A decisão do presidente de exonerar o ministro foi tomada após um encontro tenso com Bebianno no fim da tarde desta sexta-feira (15) no Palácio do Planalto, em Brasília. O ministro  tentava um encontro com o Bolsonaro desde quarta-feira (13), mas havia sido colocado "na geladeira" pelo presidente.

O ex-presidente do PSL é acusado de participar de um  suposto esquema de candidatos laranjas do partido, quando ainda era presidente. Bebianno tentou afastar os boatos de que estava mal visto pelo presidente afirmando que ambos conversavam com frequência. "Só hoje falei com o presidente três vezes", disse Bebianno, na última terça-feira (12).

No entanto, na quarta-feira (13), o filho de Jair Bolsonaro e vereador do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro, divulgou um áudio do pai afirmando que era uma "mentira absoluta" que ele teria conversado com Bebianno. A publicação foi repostada pelo presidente. Desde então, há pressão no Palácio do Planalto pela demissão de Gustavo Bebianno.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.