Tamanho do texto

Presidente não está com febre, mas segue com dreno no abdômen e tomando antibióticos; trabalho apresentado pelos ministros é elogiado por Bolsonaro

Jair Bolsonaro segue internado, mas apresenta melhora no quadro clínico
Reprodução/Twitter
Jair Bolsonaro segue internado, mas apresenta melhora no quadro clínico


Jair Bolsonaro segue internado na Unidade Semi-intensiva do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, mas apresentou melhora nesta terça-feira (5). De acordo com o porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, o presidente faz exercícios de fisioterapia em uma bicicleta ergométrica e já consegue ingerir líquidos por via oral, ainda que em pequena quantidade.

Leia também: Internado há 11 dias, Bolsonaro garante que está em "plena evolução" e "feliz"

Segundo o boletim do hospital divulgado nesta terça-feira (5), Jair Bolsonaro não tem febre e não sente dores. O presidente, porém, segue tomando antibióticos e está com um dreno no abdômen, consequência da retirada da bolsa de colostomia há 11 dias.

Apesar da internação, o presidente segue trabalhando e conversando com ministros. De acordo com o porta-vo z, Bolsonaro está bastante satisfeito com os trabalhos dos ministérios e os acompanhamentos detalhados pelos ministros dos projetos para o futuro do Brasil. Na última quarta-feira (30), ele reassumiu a Presidência da República e montou um gabinete improvisado em uma sala do hospital.

Mais cedo, Bolsonaro usou o Twitter para enviar mensagem e dizer que está "em plena evolução" e "feliz". Depois, postou um vídeo fazendo uma sessão de fisioterapia.


Leia também: Bolsonaro recebe antibióticos e não terá mais alta na quarta, afirma porta-voz

Além disso, o presidente destacou, por mensagem, a felicidade ao ver a integração dos ministérios, bem como a sinergia entre os ministros.

Os assuntos tratados por videoconferências e telefonemas foram reforma administrativa, com foco no ajuste do orçamento em face da reestruturação dos novos ministérios; ações de apoio à tragédia de Brumadinho; e propostas da Previdência que serão submetidas ao presidente.

Leia também: Em mensagem ao Congresso, Bolsonaro declara "guerra ao crime organizado"

Apesar da evolução no quadro clínico, Bolsonaro segue com visitas restritas a familiares e amigos autorizados pela família, por ordem médica .

Jair Bolsonaro passou por cirurgia de retirada de uma bolsa de colostomia no último dia 28 de janeiro. O presidente estava com o material desde que foi operado por sofrer uma facada durante a campanha presidencial. Os médicos ainda não conseguem precisar quando o paciente receberá alta e poderá retornar ao Palácio da Alvorada.