Tamanho do texto

Governador de São Paulo se reuniu com ministros e com o presidente em busca de acordos para investimentos e para declarar apoio a propostas

João Doria teve uma reunião com ministros e com o presidente Jair Bolsonaro
Reprodução/Twitter
João Doria teve uma reunião com ministros e com o presidente Jair Bolsonaro


O governador de São Paulo, João Doria, se reuniu nesta quinta-feira (10) com o presidente Jair Bolsonaro, em Brasília e reafirmou o compromisso de seu partido, PSDB, para a aprovação de uma futura reforma da Previdência. Foi o primeiro encontro do tucano com o presidente desde que os dois tomaram posse em seus respectivos cargos.

Leia também: Maia diz que "todos morrerão juntos" se reforma da Previdência não for feita

Durante a campanha, sobretudo no segundo turno, João Doria foi um defensor da eleição de Jair Bolsonaro, criando, inclusive, a campanha do voto ‘Bolsodoria’, para que os eleitores de um candidato também votasse no outro.

Junto de alguns de seus secretários, como Henrique Meirelles e Antonio Imbassahy , o governador de São Paulo conversou com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas em busca de apoio para a privatização da rodovia Rio-Santos e do Ferroanel.

Logo após o encontro, Doria participou de uma audiência com Bolsonaro e firmou compromisso de apoiar a reforma da Previdência.

“Manifestamos de maneira clara ao presidente Jair Bolsonaro que o estado de São Paulo, a bancada do PSDB e a bancada dos partidos aliados votarão favoravelmente à reforma da Previdência tão logo ela seja apresentada no Congresso”, disse Doria.

O governador ainda destacou a necessidade da aprovação da reforma e os benefícios, ao seu ver, que os brasileiros terão com uma mudança no sistema previdenciário.

Leia também: Kassab é oficialmente afastado da Casa Civil do governo Doria em SP

“Ela muda o Brasil, terá um efeito transformador no país permitindo que o crescimento salte de 3% para 5%, abre a comporta para investidores internacionais, abre porta para investimentos de indústrias, e, portanto, o povo brasileiro terá o benefício de estar diante de um novo quadro de geração de empregos”, defendeu.

O tucano disse que outro assunto tratado na reunião foi o Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, onde Bolsonaro fará sua estreia internacional. Segundo Doria, o presidente vai apresentar as oportunidades de investimento no Brasil nos setores do agronegócio, da indústria, comércio, serviços, ciência, tecnologia e empreendedorismo.

“É um grande palco para a apresentação do novo Brasil. O Brasil que acredita numa economia liberal, transformadora, que gera empregos e oportunidades”,disse Doria.

A reunião será de 22 a 25 deste mês com representantes do G20, que engloba as maiores economias mundiais, e convidados estrangeiros. No total, líderes de cerca de cem países estarão presentes. 

João Doria apoia o decreto sobre armas

joão Doria declarou apoio ao governo Bolsonaro
Clauber Cleber Caetano/PR
joão Doria declarou apoio ao governo Bolsonaro


João Doria disse que é favorável à flexibilização da posse de armas e, questionado pelos jornalistas, disse que o decreto sobre a questão deve ser assinado nesta sexta-feira pelo presidente Jair Bolsonaro. 

*Com Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.