Tamanho do texto

Declaração foi dada durante a cerimônia de transmissão de cargos dos ministros de Temer aos ministros de Bolsonaro, hoje, no Palácio do Planalto

Bolsonaro ao lado de seu ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, que coordenou governo de transição
Valter Campanato/Agência Brasil - 1.1.19
Bolsonaro ao lado de seu ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, que coordenou governo de transição

O novo ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, apelou por um "pacto político" entre governo e oposição “por amor ao Brasil” e respeitando as diferenças de ideológicas. A declaração foi dada, na manhã desta quarta-feira (2), na  cerimônia de transmissão de cargo no Palácio do Planalto, em Brasília. 

Segundo Onyx Lorenzoni , o espaço para as disputas partidárias devem ser preservados, mas é fundamental “garantir o futuro de cada brasileiro”. O novo ministro de Bolsonaro citou a necessidade de levar adiante medidas estruturantes, como as reformas que serão negociadas com o Congresso.

A afirmação foi feita na presença do presidente Jair Bolsonaro e de três outros ministros que participavam a cerimônia de transmissão de cargo : Gustavo Bebianno (Secretaria-Geral da Presidência), general Carlos Alberto dos Santos Cruz (Secretaria de Governo) e o general Augusto Heleno (Segurança Institucional).

“Não é possível que a oposição não possa compreender, assim como o governo, que nós temos em alguns movimentos que serão enfrentados dentro de alguns meses a capacidade de, primeiro, olhar para o Brasil, segundo, olhar para as famílias brasileiras, terceiro, olhar para o presente das pessoas”, disse Onyx. “O diálogo será a marca deste governo.”

Leia também: "Dilma Rousseff não acreditava em inteligência", cutuca general Heleno

Para o ministro da Casa Civil , são legítimas as disputas políticas e o espaço delas será preservado. Porém, de acordo com ele, há disposição por parte dos integrantes do governo em dialogar com a oposição. “Precisamos ter bons ouvidos para aqueles que se opõem ao nosso governo.”

Essa é a primeira vez que o governo Bolsonaro se posiciona de maneira clara a favor de críticas e coloca em pauta o diálogo com a oposição. Antes da posse, Bolsonaro e seus apoiadores chegaram a atuar de forma intransigível àqueles que se opunham ao novo governo. 

Hoje, Onyx destacou a orientação do presidente da República para todos da equipe. “Nós sabemos que temos a responsabilidade de conduzir o Brasil. E o presidente Bolsonaro é o primeiro a sempre dizer que nós temos uma missão, que nós temos que acertar cotidianamente, que nós não podemos errar", afirmou. "E uma das formas de não errar, quem conduz o Brasil, é poder ter bons ouvidos para aqueles se opõe ao nosso governo”, declarou.

Leia também: "Brasil não será um porto seguro para criminosos", diz Moro ao assumir a Justiça

Em seu discurso, ao tomar posse da Casa Civil, Onyx Lorenzoni lembrou que o Congresso Nacional, que assume em fevereiro, reunirá 249 novos deputados e 46 novos senadores. Ele destacou ainda que aumentou o número de mulheres no Parlamento. “O desafio que nos espera é ter capacidade de dialogar, respeitar nossas divergências, mas como sempre colocar o Brasil em primeiro lugar. O pacto que queremos é o pacto pelo Brasil”, disse.

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas