Tamanho do texto

Romeu Zema (Novo), João Doria (PSDB) e Wilson Witzel (PSC) estão entre os dez governadores que já assumiram seus cargos; acompanhe as cerimônias

Os governadores de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro já passaram por suas cerimônias de posse nesta terça-feira
Reprodução
Os governadores de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro já passaram por suas cerimônias de posse nesta terça-feira

Até o momento, 10 governadores eleitos tomaram posse na manhã desta terça-feira (1º). As cerimônias aconteceram nos estados de Amapá, Goiás, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rondônia, São Paulo e Tocantins, e no Distrito Federal.

Leia também: Bolsonaro toma posse hoje com esquema de segurança máxima; siga em tempo real

As próximas posses são as que estão marcadas para 14h30 no Espírito Santo e Santa Catarina, onde assumem e Renato Casagrande (PSB) e o Comandante Moisés (PSL). Os demais governadores devem assumir ao longo do dia.

Confira os horários das cerimônias de cada estado:

  • Acre - Gladson Cameli (PP), 18h
  • Alagoas - Renan Filho (MDB), 16h
  • Amapá - Waldez Góes (PDT), 0h
  • Amazonas - Wilson Lima (PSC), 19h
  • Bahia - Rui Costa (PT), 16h
  • Ceará - Camilo Santana (PT), 15h
  • Distrito Federal - Ibaneis Rocha (MDB), 8h
  • Espírito Santo - Renato Casagrande (PSB), 14h30
  • Goiás - Ronaldo Caiado (DEM), 9h
  • Maranhão - Flávio Dino (PCdoB), 16h
  • Mato Grosso - Mauro Mendes (MT), 17h30
  • Mato Grosso do Sul - Reinaldo Azambuja (PSDB), 16h
  • Minas Gerais - Romeu Zema (Novo), 9h
  • Pará - Helder Barbalho (MDB), 10h
  • Paraíba - João Azevêdo (PSB), 16h
  • Paraná - Ratinho Júnior (PSD), 8h30
  • Pernambuco - Paulo Câmara (PSB), 16h
  • Piauí - Wellington Dias (PT), 17h
  • Rio de Janeiro - Wilson Witzel (PSC), 8h30
  • Rio Grande do Norte - Fátima Bezerra (PT), 17h
  • Rio Grande do Sul - Eduardo Leite (PSDB), 16h
  • Rondônia - Coronel Marcos Rocha (PSL), 10h30
  • Roraima - Antonio Denarium (PSL), 19h
  • Santa Catarina - Comandante Moisés (PSL), 14h30
  • São Paulo - João Doria (PSDB), 9h
  • Sergipe - Belivaldo Chagas (PSD), 15h30
  • Tocantins - Mauro Carlesse (PHS), 9h
Entre os governadores que assumiram nesta manhã, está João Doria (PSDB), que celebrou o cargo no Palácio dos Bandeirantes
Reprodução/TV Globo
Entre os governadores que assumiram nesta manhã, está João Doria (PSDB), que celebrou o cargo no Palácio dos Bandeirantes

Em São Paulo, a  posse de João Doria teve passagem pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) e o Palácio dos Bandeirantes.

O evento foi breve, com um discurso pregando a "nova política",  ele fez críticas aos 23 anos de gestões tucanas anteriores. O empresário afirmou que o estado deve deixar de “pensar pequeno” e que “São Paulo vai mudar", porque "agora tem comando”.

Doria também declarou não ter medo de "cara feia" e que não vai dar ouvidos a "pedidos espúrios" de políticos. "Faremos amplo programa de desestatização sem medo de cara feia e bandeiras vermelhas."

O novo governador de São Paulo garantiu que irá ouvir as urnas e fazer um governo “com políticos”, e não “de políticos”. "Não há espaço para governo apenas de políticos e partidos, agora é governo do povo com os políticos."

Wilson Witzel (PSC) é um dos governadores que vai presenciar a posse de Jair Bolsonaro (PSL), em Brasília
Fernando Frazão/Agência Brasil
Wilson Witzel (PSC) é um dos governadores que vai presenciar a posse de Jair Bolsonaro (PSL), em Brasília

No Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC) chegou à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) para tomar posse como governador do estado por volta das 8h40. O ex-juiz contou com um forte esquema de segurança e estava acompanhado pelo vice, Claudio Castro, e pela mulher, Helena Witzel.

"A expectativa é de fazer o melhor possível. É um governo histórico de renovação política do Rio de Janeiro", disse rapidamente Witzel ao chegar para a cerimônia, que foi breve.

"Tomo posse hoje como governador do Estado do Rio de Janeiro, graças ao desejo de mudança da população. Meu primeiro agradecimento é ao povo", disse o ex-juiz em seu primeiro discurso no cargo.

Romeu Zema (Novo) também está entre os governadores que já assumiu o cargo; o evento aconteceu em Minas Gerais
Divulgação
Romeu Zema (Novo) também está entre os governadores que já assumiu o cargo; o evento aconteceu em Minas Gerais

Romeu Zema (Novo) foi outro governador que tomou posse do cargo em Minas Gerais na manhã desta terça. A cerimônia aconteceu na Assembleia Legislativa, em Belo Horizonte. Durante o discurso, ele pediu união e falou em sacrifícios, enfatizando que medidas devem ser tomadas para que o estado se recupere da crise financeira.

"Passaremos por tempos difíceis, em que reformas administrativas e fiscais terão de ser levadas adiante, para que os servidores possam receber seus salários conforme determina a lei. O mais tardar até o quinto dia útil. Para que as prefeituras possam voltar a receber os valores que têm por direito. E para que possamos ter condições de investir no que deve ser as prioridades do estado, que são: segurança, saúde, educação e infraestrutura", declarou no plenário da Casa.

Governadores participam da posse de Jair Bolsonaro

Durante uma tramsissão ao vivo, Jair Bolsonaro falou sobre o Acordo de Paris e o pacto global de migração
Reprodução/Flickr
Durante uma tramsissão ao vivo, Jair Bolsonaro falou sobre o Acordo de Paris e o pacto global de migração

Alguns governadores, como Doria e Witzel, se deslocam para Brasília para participar da cerimônia de posse de Jair Messias Bolsonaro (PSL), que também assume nesta terça-feira a Presidência da República.

A cerimônia oficial de posse de Bolsonaro começa às 14h, quando o capitão da reserva vai receber a faixa das mãos o atual presidente da República, Michel Temer (MDB), sob esquema inédito de segurança máxima.

Pelo cronograma, o desfile do cortejo presidencial até o Congresso ocorrerá às 14h45, com previsão de início da sessão solene de posse no plenário da Câmara dos Deputados às 15h.

É na Câmara onde Bolsonaro será oficialmente empossado e fará seu primeiro discurso. Tradicionalmente, é neste momento que são enviadas mensagens ao Parlamento e à sociedade.

Após o rito no Congresso, Jair Bolsonaro segue, por volta das 16h, para o Palácio do Planalto. Lá, ele sobe a rampa e segue para o parlatório, onde o presidente Michel Temer transmite a faixa presidencial.

Ainda no Planalto, o presidente eleito receberá os cumprimentos dos presentes, o que pode incluir os  governadores , e nomeará sua equipe ministerial formada por 22 integrantes . Há a fotografia oficial em que o presidente eleito posa ao lado dos ministros nomeados.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.