Tamanho do texto

Desta vez, acesso ao local da posse será restrito ao pessoal credenciado; veja detalhes de como será o roteiro da cerimônia no dia 1º de janeiro de 2019

Trânsito para veículos próximo ao local da posse presidencial está fechado na Esplanada desde a zero hora do sábado (29)
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Trânsito para veículos próximo ao local da posse presidencial está fechado na Esplanada desde a zero hora do sábado (29)

A Esplanada dos Ministérios será palco, neste domingo (30), do segundo e último ensaio geral para a posse presidencial de Jair Bolsonaro (PSL). E expectativa é que esta simulação se aproxime ainda mais da realidade do dia 1º de Janeiro.

Para o último ensaio da posse presidencial , detectores de metais no Congresso, no Palácio do Planalto e no Itamaraty estarão funcionando. Se não chover, até os tapetes vermelhos serão colocados. Outra diferença é que, ao contrário do que aconteceu no primeiro ensaio , agora, turistas e curiosos não poderão acompanhar a simulação.

“Serão feitas varreduras no local. Se a população for liberada para acompanhar, será decisão de última hora”, explicou o porta-voz da Polícia Militar do Distrito Federal, Major Michelo Bueno. 

O trânsito para veículos está fechado na Esplanada desde a zero hora do sábado (29). As vias N2 e S2, que passam pelos anexos dos Ministérios, também estão fechadas e o acesso à Esplanada dos Ministérios está liberado apenas às pessoas credenciadas.

Na última quarta-feira (26), logo após as comemorações de Natal, o grupo de trabalho da posse formado pelos cerimoniais do Congresso, Palácio do Planalto e Itamaraty, se reuniu para avaliar o primeiro ensaio. O entendimento na reunião é de que tudo transcorreu como o esperado.

Entre as recomendações feitas está a de que os servidores que vão trabalhar no evento circulem exclusivamente nos espaços que estiverem sob sua responsabilidade. Alguns ajustes no posicionamento de militares que estarão perfilados nos locais das cerimônias que envolvem a posse também foram pedidos.

Leia também: Michel Temer autoriza destruição de aeronaves suspeitas na posse de Bolsonaro

Assim como no primeiro ensaio, mais uma vez, os personagens principais da posse, como o presidente eleito Jair Bolsonaro , o vice, Hamilton Mourão, suas respectivas esposas Michelle e Paula, serão representados por figurantes, assim como parlamentares, ministros e outras autoridades. Além disso, de novo, o horário do ensaio será exatamente o mesmo programado para o dia da posse.

Roteiro da posse presidencial:

Jair Bolsonaro espera mais de 500 mil pessoas em sua posse presidencial
Senado Federal
Jair Bolsonaro espera mais de 500 mil pessoas em sua posse presidencial

No Congresso

  • 14h45 – desfile do cortejo presidencial da Catedral Metropolitana de Brasília para o Congresso Nacional;
  • 14h50 – Chegada do cortejo presidencial ao Congresso Nacional.

- Recepcionarão Bolsonaro na rampa o presidente do Congresso Nacional, Eunício Oliveira, e sua mulher, Mônica Paes de Andrade, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e sua mulher, Patrícia Maia.

- O militar segue para o Salão Negro para os cumprimentos do presidente do STF, Dias Toffoli e a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e vai para o plenário.

  • 15h – abertura, no Plenário da Câmara, da sessão solene de posse de Bolsonaro como presidente e general da reserva Hamilton Mourão como vice-presidente.

No plenário da Câmara, esta será a ordem de discurso:

- presidente do Congresso Nacional, Euníci0 Oliveira;

- execução do Hino Nacional pela Banda do Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília;

- leitura do termo de posse;

- assinatura do termo de posse;

- compromisso constitucional (presidente e vice);

- pronunciamento do presidente da República;

  • 15h45 – término da sessão solene de posse;
  • 16h – cerimônia de execução do Hino Nacional Banda do Batalhão da Guarda Presidencial, com salva de tiros e revista de tropas e apresentação da Esquadrilha da Fumaça;
  • 16h15 – desfile do cortejo presidencial do Congresso Nacional para o Palácio do Planalto.

No Palácio do Planalto

  • 16h20 – chegada do cortejo presidencial ao Palácio do Planalto.

Este será o roteiro:

– subida da rampa;

– transmissão da faixa presidencial (parlatório);

– execução do Hino Nacional pela Banda do Primeiro Regimento de Cavalaria de Guardas;

  • 16h30 – pronunciamento de Jair Bolsonaro;
  • 17h – cumprimentos dos chefes e dos vice-chefes de Estado, dos ministros de relações exteriores e dos secretários-gerais de organismos internacionais.
  • 17h30 – cerimônia de nomeação dos ministros de Estado.

– assinatura do decreto de nomeação do ministro da Justiça, Sérgio Moro, e assinatura do livro de posse pelos outros ministros;

– cumprimentos ao presidente da República;

  • 18h15 – fotografia oficial;
  • 18h25 – desfile do cortejo presidencial, em carro fechado e com a faixa presidencial, do Palácio do Planalto para o Palácio Itamaraty.

No Palácio do Itamaraty

  • 18h30 – recepção oferecida por Jair Bolsonaro, e sua mulher, Michelle Bolsonaro.

Leia também: Bolsonaro lamenta ausência de PT e PSOL em sua cerimônia de posse

Jair Bolsonaro espera mais de 500 mil pessoas em sua posse. Eleito com mais de 55 milhões de votos, Bolsonaro será o 38º presidente da República do Brasil. Sua eleição encerra um período de 16 anos sem que um candidato de oposição ao PT consegue uma vitória. Michel Temer, que assumiu o posto em 2016, era vice na chapa de Dilma Rousseff (PT). O político do MDB assumiu o posto após a então presidente sofrer impeachment.

Para a cerimônia de posse presidencial , o presidente eleito convidou parentes, amigos de pescaria e os pastores Edir Macedo e Silas Malafaia , apoiadores de seu governo. Também estarão presentes chefes de Estado, políticos e os futuros ministros.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.