Tamanho do texto

Com temor de atentado, equipe de segurança ainda não bateu o martelo sobre uso do Rolls-Royce presidencial com capota aberta durante cerimônia

Ensaio para posse de Bolsonaro fecha Esplanada dos Ministérios
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil - 23.12.18
Ensaio para posse de Bolsonaro fecha Esplanada dos Ministérios

Foi realizado neste domingo (23) ensaio para a cerimônia de posse do novo presidente da República , Jair Bolsonaro (PSL), na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. A posse de Bolsonaro está marcada para as 15h do dia 1º de janeiro e contará com esquema de segurança máxima.

O treinamento se estendeu ao longo de todo o dia, com a Esplanada dos Ministérios interditada desde as 6h da manhã. O ensaio para a posse de Bolsonaro contou com a participação de figurantes que fizeram as vezes do presidente eleito e da futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro, em desfile a carro aberto no Rolls-Royce presidencial usado pela Presidência da República desde 1953.

O tradicional desfile com a capota do carro aberta, no entanto, ainda não foi confirmado.  Há temor por parte das equipes de segurança em razão do ataque a faca sofrido por Bolsonaro ainda durante sua campanha, em setembro, durante comício em Juiz de Fora (MG).

Acompanhado o tempo todo pelo futuro ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, o ensaio deste domingo teve início pela manhã, com ensaio musical das bandas militares e simulações de equipes do cerimonial. Já à tarde, o Rolls-Royce presidencial partiu da Catedral de Brasília rumo ao Congresso Nacional.

Leia também: Bolsonaro convida mãe, amigos de pescaria, Malafaia e Edir Macedo para posse

Distribuindo acenos para soldados, policiais e alguns turistas que visitavam a Esplanada, dois funcionários, um homem negro de terno e uma mulher com camisa branca e colete bege, simulavam o presidente eleito e Michelle de cima do veículo.

Todo o processo foi cronometrado (e demorou cerca de 40 minutos a mais que o inicialmente previsto). O carro presidencial chegou ao destino final às 14h35, cinco minutos após iniciar a viagem com o carro do vice-presidente da República atrás e escoltado por motos com a sirene ligada e pela cavalaria dos Dragões da Independência.

No Congresso, os figurantes subiram a rampa do Salão Negro e adentraram o prédio. Depois de cerca de uma hora e meia de silêncio na Esplanada dos Ministérios , a comitiva seguiu para o Palácio do Planalto, às 16h05.

A subida na rampa do Planalto começou às 16h11, com a banda presidencial executando uma versão resumida do Hino Nacional. O figurante que interpretava Bolsonaro subiu na frente, seguido pela intérprete da futura primeira-dama, que caminhava cerca de 20 passos atrás.

Leia também: Presidente da Nicarágua também é desconvidado para a posse de Bolsonaro

Até mesmo o gesto da passagem da faixa presidencial foi simulado. No momento que caberá ao discurso do presidente eleito, os figurantes ficaram em silêncio e a banda presidencial tocou a versão completa do Hino Nacional. Logo depois que os modelos deixaram o parlatório, a banda tocou as canções Cidade Maravilhosa e Asa Branca.

Atém 500 mil pessoas são esperadas para a  posse de Bolsonaro , que terá quatro pontos de revistas. Não serão permitidas no perímetro da Esplanada as entradas de objetos como bicicletas, skates, carrinhos de bebê e guarda-chuvas. No próximo domingo (30), a Esplanada será novamente fechada para o segundo ensaio.

Veja imagens do ensaio para a posse de Bolsonaro:


*Com redação e reportagem da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.