Tamanho do texto

Presidente eleito se reuniu com primeiro-ministro de Israel no Rio de Janeiro e disse que conversa deve render bons frutos para os dois países no futuro

Jair Bolsonaro se encontrou com o primeiro-ministro de Israel no Forte de Copacabana
Fernando Frazão/Agência Brasil
Jair Bolsonaro se encontrou com o primeiro-ministro de Israel no Forte de Copacabana


O tão aguardado encontro de Jair Bolsonaro com o primeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, aconteceu na tarde desta sexta-feira (28), no Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro. O futuro presidente do Brasil disse que os dois tiveram uma conversa bastante franca e que espera que saiam “grandes parcerias entre os dois países”.

Leia também: Bolsonaro promete aumentar de 5 para 10 anos prazo para renovar a CNH

Um forte esquema de segurança marcou a chegada do primeiro-ministro na zona sul do Rio, onde almoçou com Jair Bolsonaro . Além dos carros da comitiva, havia carros da Polícia Federal, uma ambulância do corpo de bombeiros e um veículo da Guarda Municipal. 

Para a passagem da comitiva, o trajeto até o Forte provocou pequenas interrupções no tráfego. O mesmo foi feito pelos batedores que faziam a segurança ao redor dos carros da comitiva quando chegou na Rua Francisco Otaviano, próximo à entrada do Forte. 

Os futuros ministros da Economia, Paulo Guedes; da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva; e de Relações Exteriores, Eduardo Araujo; também participam do almoço com o primeiro-ministro e o presidente eleito.

"É uma satisfação aqui no Brasil pela primeira vez receber o chefe de estado de Israel . Mais do que parcerias, em economia, tecnologia e tudo aquilo que possa trazer benefícios para os dois países, isso que nós começamos, ou melhor continuamos no dia de hoje, nesse encontro de chefes de estado, brevemente se fará presente em forma de benefícios para todos nós aqui no Brasil.", disse Bolsonaro.

Assim que foi eleito, Bolsonaro deu mostras da vontade de ter uma boa relação com Israe l, inclusive anunciando que trocaria a sede da embaixada brasileira no país de Tel-Aviv para Jerusalém.

Após o encontro, Benjamin Netanyahu também demonstrou alegria com a conversa e falou até de “ato histórico”.

srael quer ser parceira do Brasil nessa empreitada", disse o premiê israelense. "Entendemos que nossa cooperação mútua possa render enormes benefícios em áreas como economia, segurança, agropecuária, recursos hídricos, todas as esferas da atividade humana. Como primeiro passo, o convidei a visitar Israel e ele aceitou", disse o primeiro-ministro israelense.

Na última segunda-feira, Bolsonaro anunciou que pretende visitar Israel junto do futuro ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, para entender a tecnologia usada no país para dessalinizar a água. O objetivo é utilizar o método no sertão nordestino, acabando com uma crise hídrica que afeta historicamente a região.

Netanyahu passará a virada no Rio de Janeiro. Na sua agenda está prevista a participação na cerimônia de posse presidencial no dia 1º de janeiro, em Brasília. O evento em que Jair Bolsonaro receberá a faixa de presidente da República já tem 22 representantes de países confirmados , entre chefes de estado e enviados especiais.

*Com informações da Agência Brasil