Tamanho do texto

Apesar da relação de amizade com o ex-presidente Lula, presidente da Bolívia não foi desconvidado da cerimônia; veja os nomes já confirmados

Equipe de eventos já trabalha para deixar Brasília preparada para a cerimônia de posse de Bolsonaro como presidente
José Cruz/ Agência Brasil
Equipe de eventos já trabalha para deixar Brasília preparada para a cerimônia de posse de Bolsonaro como presidente


A cerimônia de posse de Bolsonaro como próximo presidente do Brasil contará com a presença de 12 chefes de Estado ou de governo. Entre os nomes confirmados está o do presidente boliviano Evo Morales, que apesar de ter feito negócios e ser um grande apoiador histórico de Lula, não foi desconvidado pelo ministério das Relações Exteriores .

Nomes importantes e muito citados como aliados pelo presidente eleito não estarão presentes. São os casos de Donald Trump, dos Estados Unidos e Mauricio Macri, da Argentina. Os países enviarão, porém, representantes para a posse de Bolsonaro .

Representando Trump estará o secretário de Estado Mike Pompeo . Pela Argentina, o chanceler Jorge Faurie dará as honras ao próximo presidente do Brasil.

A assessoria do ministério de Relações Exteriores informa que é possível que mais chefes de Estado ainda confirmem presença nos próximos dias.

Premiê de Israel, Binyamin Netanyahu terá um encontro com Jair Bolsonaro na próxima sexta-feira (28) para discutirem acordos comerciais e parcerias entre os dois países pelos próximos quatro anos. Assim, ele permanecerá em Brasília para a cerimônia .

Entre os 22 confirmados para o evento (entre chefes de Estado e de governo e enviados representativos), sete são da América do Sul. A Europa terá representação de Portugal, Hungria, Itália, Espanha, Rússia e Reino Unido. África, Oriente Médio, Ásia, América Central e América do Norte estarão representadas.

Veja a lista de confirmados para a cerimônia:

Chefes de Estado ou de governo:

  • Binyamin Netanyahu, premiê de Israel
  • Marcelo Rebelo de Souza, presidente de Portugal 
  • Viktor Orbán, premiê da Hungria
  • Sebastían Piñera, presidente do Chile
  • Iván Duque, presidente da Colômbia
  • Mario Abdo, presidente do Paraguai
  • Martín Vizacarra, presidente do Peru
  • Tabaré Vázquez, presidente do Uruguai
  • Evo Morales, presidente da Bolívia
  • Juan Orlando Hernández, presidente de Honduras
  • Saadedine Othmani, premiê do Marrocos
  • Jorge Carlos Fonseca, presidente de Cabo Verde

Autoridades representativas

  • Mike Pompeo, secretário de Estado dos EUA
  • Jorge Faurie, chanceler da Argentina
  • Chanceler de Angola
  • Chanceler da Guiné
  • Chanceler de San Tomé e Príncipe
  • Ministro da Agricultura da Itália
  • Enviado da Espanha
  • Enviado da Rússia
  • Enviado da Coreia do Sul
  • Enviado do Reino Unido

A cerimônia de posse de Bolsonaro contará ainda com convidados especiais do presidente eleito e da próxima primeira-dama. Uma lista com cerca de 140 nomes foi enviada ao Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, responsável pela organização do evento.