Tamanho do texto

Aloysio Nunes (PSDB) é atual ministro das Relações Exteriores e vai chefiar a agência de fomento Invest SP no governo de São Paulo. Veja equipe de Doria

Aloysio Nunes (PSDB) será presidente da Investe SP durante a gestão do governador eleito João Doria (SP)
Divulgação/Diretório Estadual do PSDB em SP
Aloysio Nunes (PSDB) será presidente da Investe SP durante a gestão do governador eleito João Doria (SP)

O atual ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira (PSDB), também vai integrar a gestão do governador eleito de São Paulo, João Doria (PSDB). Dessa forma, o tucano de 73 anos será o sétimo ministro do atual governo federal liderado pelo presidente Michel Temer (MDB) a fazer parte do futuro governo de Doria.

Leia também: Doria dá cargo à esposa, mas quebra tradição de 51 anos no Governo de São Paulo

Antes de ser indiciado por João Doria , Aloysio nasceu em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, em 5 de abril de 1945. Formou-se em Direito pela Universidade de São Paulo (USP), em 1967, e cursou Economia Política pela Universidade de Paris VII e Ciências Políticas pela Universidade de Paris I.

Durante a carreira política, foi procurador do Estado de São Paulo, em 1981. Depois, iniciou sua carreira política como deputado estadual de São Paulo. Foi eleito vice-governador de São Paulo, deputado federal por três mandatos e senador da República.

No governo do presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), foi ministro-chefe da Casa Civil (1999) e ministro da Justiça (2001). Assumiu o cargo de ministro das Relações Exteriores em 7 de março de 2017 e engrossou a polêmica sobre a participação do seu partido na gestão do presidente Michel Temer (MDB).

Finalmente, a partir de 5 de fevereiro de 2019,  Aloysio Nunes vai presidir a Invest SP, agência paulista de promoção de investimentos. A agência fica sob responsabilidade da Secretaria da Fazenda, Planejamento e Gestão, que será chefiada pelo também ex-ministro de Temer, Henrique Meirelles (MDB).

Leia também: Meirelles evita detalhar acordo, mas diz que convite de Doria era chance "única"

Os dois se juntam ao futuro secretário do Turismo e atual ministro da mesma pasta, Vinícius Lummertz; ao futuro secretário dos Transportes Metropolitanos e atual ministro das Cidades, Alexandre Baldy; ao futuro secretário da Casa Civil e atual ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab (PSD), ao futuro secretário da Cultura e atual ministro da mesma pasta no âmbito federal, Sérgio Sá Leitão; e ao futuro secretário da Educação e atual ministro da mesma pasta na gestão Temer, Rossieli Soares.

Conheça a equipe completa do governador eleito João Doria abaixo:

Secretários:

  1. Casa Militar e Defesa Civil – Coronel Nyakas 
  2. Segurança Pública - General Campos 
  3. Energia, Saneamento e Recursos Hídricos - Marcos Penido 
  4. Justiça - Paulo Dimas Mascaretti 
  5. Pessoa com Deficiência - Célia Leão 
  6. Agricultura - Gustavo Diniz Junqueira 
  7. Saúde - José Henrique Germann 
  8. Cultura - Sérgio Sá Leitão 
  9. Educação - Rossieli Soares 
  10. Casa Civil - Gilberto Kassab 
  11. Transportes Metropolitanos – Alexandre Baldy 
  12. Logística e Transporte – João Octaviano Machado Neto 
  13. Desenvolvimento Regional - Marco Vinholi 
  14. Habitação - Flávio Amary 
  15. Desenvolvimento Social - Célia Parnes 
  16. Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Inovação e Emprego - Patrícia Ellen da Silva 
  17. Turismo - Vinicius Lummertz 
  18. Esportes – Aildo Rodrigues Ferreira 
  19. Administração Penitenciária – Coronel Nivaldo Restivo 
  20. Fazenda – Henrique Meirelles

Secretários especiais:

  1. Comunicação - Cleber Mata 
  2. Relações Internacionais e Invest SP - Julio Serson

Outros cargos da administração:

  1. Procuradora-Geral do Estado – Lia Porto 
  2. Presidente do Fundo Social – Filipe Sabará 
  3. Presidente do Conselho do Fundo Social – Bia Doria 
  4. Chefe de Gabinete - Wilson Pedroso 
  5. Presidente da Sabesp – Benedito Braga 
  6. Presidente da Cetesb – Patricia Iglecias 
  7. Presidente do Memorial da América Latina - Jorge Damião 
  8. Presidente da Desenvolve SP - Milton Santos
  9. Presidente da Invest SP - Aloysio Nunes

Segurança militar e civil:

  1. Secretário Executivo da Polícia Militar – Coronel Alvaro Batista Camilo 
  2. Comandante Geral da Polícia Militar – Coronel Salles 
  3. Secretário Executivo da Polícia Civil – Yousseff Abou Chahin 
  4. Delegado Geral da Polícia Civil – Ruy Ferraz

Leia também: Kassab tem R$ 21 milhões bloqueados e se torna réu por caixa dois

João Doria assume o Governo de São Paulo no dia 1º de janeiro em uma cerimônia de posse na Assembleia Legislativa de São Paulo. Em seguida, ele segue para o Palácio dos Bandeirantes onde é realizada a transmissão de cargo e nomeação dos secretários indicados.