Tamanho do texto

Tucano confirmou interesse em contar com presidenciável, mas disse não ter feito convite; Meirelles seria quarto ex-ministro de Temer na gestão Doria

Henrique Meirelles durante evento do Lide, grupo de João Doria; ex-ministro pode ser secretário em SP
Divulgação/Grupo Lide
Henrique Meirelles durante evento do Lide, grupo de João Doria; ex-ministro pode ser secretário em SP

O governador eleito em São Paulo, João Doria (PSDB), pretende contar com o ex-ministro Henrique Meirelles (MDB) em sua gestão no Palácio dos Bandeirantes, que terá início em janeiro. Esse desejo foi confirmado nesta segunda-feira (12) pelo próprio tucano durante o anúncio de seu futuro secretário da Justiça, Paulo Dimas Mascaretti, e da futura secretária da Pessoa com Deficiência, Célia Leão.

Leia também: Doria promete a Bolsonaro apoio da bancada do PSDB à reforma da Previdência

João Doria  classificou Meirelles como "secretário dos sonhos" para chefiar a pasta da Fazenda em São Paulo, mas disse que, até o momento, não houve convite ao ex-ministro, que atuou nos governos Lula (PT) e Temer (MDB) e foi sétimo colocado nas eleições presidenciais de outubro, com apenas 1,20% dos votos válidos.

"O ex-ministro é um dos nomes mais qualificados no País, sobretudo em sua área. É brilhante e meu amigo há muito tempo. Não houve nenhum convite, mas eu diria que é o 'secretário dos sonhos' de qualquer governador do Estado", afirmou Doria.

Meirelles pode se tornar o quarto ex-ministro de Temer a se juntar ao time de Doria em SP. Já foram confirmados Gilberto Kassab, ex-ministro da Ciência e Tecnologia, Rossieli Soares, atual chefe do MEC, e Sérgio Sá Leitão , que está à frente do MinC. Eles atuarão em São Paulo à frente das pastas da Casa Civil, Educação e Cultura, respectivamente.

João Doria repete Bolsonaro e escolhe magistrado para Justiça

João Doria tem atuado para montar sua equipe de governo
Divulgação
João Doria tem atuado para montar sua equipe de governo

No início da tarde desta segunda-feira, Doria anunciou mais dois nomes para sua equipe: o ex-presidente do Tribunal de Justiça do Estado (TJ-SP) Paulo Dimas Mascaretti assumirá a Secretaria de Justiça, enquanto a deputada estadual Célia Leão (PSDB) assumirá a Secretaria da Pessoa com Deficiência.

A nomeação do desembargador Mascaretti para a Justiça é tida como uma reprodução paulista do movimento tomado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) em relação ao juiz Sérgio Moro, seu futuro ministro da Justiça. Já a inclusão de Célia Leão em sua equipe é um aceno ao PSDB, partido de Doria que até o momento não estava representado no futuro secretariado do governo.

Doria afirmou neste início de tarde que pretende reduzir o número de secretarias em São Paulo. Atualmente, são 25 pastas no governo. "Vamos diminuir o número de pastas, mas não vamos anunciar agora", disse. 

Os  demais secretários já anunciados por João Doria para compor sua equipe de governo são o médico José Henrique Germano, escolhido para ocupar a Secretaria de Saúde, e o produtor rural Gustavo Junqueira, que vai liderar a pasta da Agricultura.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.