Tamanho do texto

Ex-candidato à Presidência pelo PT afirmou ao Tribunal Superior Eleitoral que gastou R$ 39,2 milhões na campanha, mas arrecadou R$ 35,4 milhões

Campanha de Fernando Haddad arrecadou cerca de R$ 35,4 milhões, mas despesas somaram R$ 39,2 milhões
Marcelo Camargo/Agência Brasil - 11.10.18
Campanha de Fernando Haddad arrecadou cerca de R$ 35,4 milhões, mas despesas somaram R$ 39,2 milhões

Derrotado no segundo turno das eleições presidenciais deste ano, o ex-candidato do PT, Fernando Haddad, gastou mais do que arrecadou durante a sua campanha, encerrando a corrida pelo Palácio do Planalto com uma dívida de R$ 3,8 milhões. O valor consta na prestação de contas apresentada neste sábado (17) ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Leia também: 'Tem nossa confiança', diz Bolsonaro sobre ministra que beneficiou JBS

Segundo os valores informados pelo partido, a campanha de Fernando Haddad arrecadou cerca de R$ 35,4 milhões, mas acabou gastando cerca de R$ 39,2 milhões. Destes, R$ 33,6 milhões foram efetivamente pagos, totalizando uma dívida de R$ 3,8 milhões. 

Agora, essa dívida será paga pelo Diretório Nacional do PT . Por meio de documento anexado à prestação de contas, o partido afirma que "assumirá as dívidas contraídas e não quitadas pela campanha", a serem pagas "via fundo partidário ou através de recursos que serão depositados na conta bancária específica de campanha, observados os requisitos da lei eleitoral".

A prestação de contas de Haddad chegou no último dia disponibilizado pelo TSE. Isso porque todos os candidatos que participaram do segundo turno das eleições tinham até este sábado para enviá-la ao tribunal. 

Leia também: Técnicos do TSE encontram "inconsistência" nas contas da campanha de Bolsonaro

Por sua vez, o candidato eleito o futuro presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (PSL), entregou a sua prestação de contas na sexta-feira do dia 9 de novembro. Ele declarou ao TSE que gastou um total de R$ 2,8 milhões em sua campanha à Presidência, apesar de ter arrecadado R$ 4,3 milhões.

Com isso, houve uma sobra de recursos de R$ 1,5 milhão – valor que o presidente eleito pretende doar à Santa Casa de Juiz de Fora, onde foi tratado após o atentado sofrido em um comício em Minas Gerais.

Leia também: Michelle Bolsonaro irá à Brasília pela primeira vez após as eleições

Levando-se em conta os valores declarados, portanto, se comparados, a dívida de Fernando Haddad com a campanha presidencial, mesmo que derrotada, foi superior às despesas totais da campanha de Jair Bolsonaro, o candidato que venceu as eleições.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.