Tamanho do texto

Essa é a primeira vez que o presidente eleito vai a Brasília depois que venceu o pleito; não é prevista nenhuma declaração pública de Bolsonaro no evento

Temer e Bolsonaro participam juntos de celebração pelos 30 anos da Constituição no Congresso Nacional
Reprodução/TV Globo
Temer e Bolsonaro participam juntos de celebração pelos 30 anos da Constituição no Congresso Nacional

O Congresso Nacional deu início, por volta das 10h30 desta terça-feira (6), a uma sessão solene em comemoração aos 30 anos da Constituição Federal . A cerimônia conta com a presença de autoridades como o presidente em exercício Michel Temer (MDB) e o presidente eleito no pleito deste ano, Jair Bolsonaro (PSL).

A cerimônia foi iniciada por um discurso do presidente do Congresso Nacional, o senador Eunício Oliveira (MDB). Em sua declaração, ele celebrou os 30 anos da Constituição e defendeu o respeito às regras que regem a nação. 

“Tenho certeza que, com o governo novo e uma nova legislatura, vamos honrar os que vieram antes de nós e continuar caminhando juntos rumo a um futuro de prosperidade, de justiça e paz social, sempre sob a luz da democracia e da Constituição cidadã”, disse ele.

Essa é a primeira vez que Bolsonaro vai ao Congresso depois das eleições de outubro. Ele chegou acompanhado do general Augusto Heleno, seu futuro ministro da Defesa, e seguiu direto para a Presidência do Senado, onde foi recebido pelo presidente da Casa, Eunício Oliveira.

Leia também: Braço direito de Bolsonaro anuncia 27 nomes para equipe do governo de transição

Essa também é a primeira vez que Bolsonaro e Temer são vistos juntos após as eleições. Ainda estão na mesa diretora do evento o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha.

Devido ao grande número de autoridades presentes no evento, a segurança na Câmara dos Deputados e no Senado Federal foi reforçada, nesta terça-feira. Por conta disso, o acesso ao Salão Verde e ao plenário da Câmara está restrito.

As polícias legislativas da Câmara e do Senado fizeram uma varredura de segurança no início da manhã no local. Parlamentares constituintes, embaixadores e ministros também são aguardados para a cerimônia em homenagem à Constituição Federal que, ao todo, conta com 1,5 mil convidados.

Leia também: Fala de Bolsonaro desagrada e Egito cancela viagem de comitiva brasileira

Depois do evento pelos 30 anos da Constituição , Bolsonaro almoçará com o atual ministro da Defesa, general Joaquim Silva e Luna, na Esplanada dos Ministérios. A ideia é dar início ao processo de transição de governo. Às 14h, o presidente eleito fará uma visita ao comandante da Marinha, almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, e às 16h encontrará com o comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas.

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.