Tamanho do texto

Futuro chefe da Casa Civil, ministro Onyx Lorenzoni apontou dez "grupos técnicos" que atuarão desde já para preparar o terreno para futuro governo; Paulo Guedes, General Augusto Heleno e Marcos Pontes estão na lista

Onyx Lorenzoni anunciou equipe que atuará no governo de transição de Jair Bolsonaro
Tomaz Silva/Agência Brasil
Onyx Lorenzoni anunciou equipe que atuará no governo de transição de Jair Bolsonaro

O recém-nomeado ministro extraordinário Onyx Lorenzoni , futuro chefe da Casa Civil da gestão Jair Bolsonaro (PSL), anunciou nesta segunda-feira (5) uma lista com 27 nomes que atuarão no governo de transição até a posse do presidente eleito, em 1º de janeiro.

As nomeações desses 27 pilares do governo de transição foram publicadas em edição extra do Diário Oficial da União nesta tarde. Entre os escalados para atuar desde já estão o futuro ministro da Fazenda, Paulo Guedes, o futuro ministro da Defesa, General Augusto Heleno , e o futuro ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes.

Terceiro 'superministro' do governo Bolsonaro (ao lado de Paulo Guedes e do General Augusto Heleno), o juiz Sérgio Moro, futuro chefe da Justiça e Segurança Pública, pediu férias da Justiça Federal nesta segunda-feira  e deve passar a integrar a equipe do presidente eleito somente no fim de dezembro, na véspera da posse do novo presidente.

Dentre as nomeações publicadas hoje, 22 visam o exercício de "cargo especial de transição governamental", conforme descreve a portaria assinada pelo atual ministro da Casa Civil , Eliseu Padilha. Os outros cinco nomes visam "compor, sem remuneração, a equipe de transição do Presidente da República eleito".

Braço direito de Bolsonaro e responsável por coordenar a equipe de transição , Lorenzoni teve reunião hoje no QG armado no Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília. Após o encontro, o ministro disse que foram feitos "os primeiros ajustes", que definiram a criação de dez "grupos técnicos" prioritários: "Desenvolvimento regional"; "Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação"; "Modernização do Estado"; "Economia e Comércio Exterior"; "Educação, Cultura e Esportes"; "Justiça, Segurança e Combate à Corrupção"; "Defesa"; "Infraestrutura"; "Produção sustentável, agricultura e meio-ambiente"; e "Saúde e Assistência Social".

Leia também: Bolsonaro e Itália concordam sobre extraditar Battisti, diz embaixador

Segundo Lorenzoni, esses grupos técnicos do governo de transição ainda "serão acrescidos de outros que serão anunciados ao longo da semana".  

Confira abaixo a lista completa dos 27 nomeados para o governo de transição:

  1. Marcos Aurélio Carvalho;
  2. Paulo Roberto;
  3. Marcos César Pontes;
  4. Luciano Irineu De Castro Filho;
  5. Paulo Antônio Spencer Uebel;
  6. Augusto Heleno Ribeiro Pereira;
  7. Gustavo Bebianno Rocha;
  8. Arthur Bragança De Vasconcellos Weintraub;
  9. Gulliem Charles Bezerra Lemos;
  10. Eduardo Chaves Vieira;
  11. Roberto Da Cunha Castello Branco;
  12. Luiz Tadeu Vilela Blumm;
  13. Carlos Von Doellinger;
  14. Bruno Eustáquio Ferreira Castro De Carvalho;
  15. Sérgio Augusto De Queiroz;
  16. Antônio Flávio Testa;
  17. Carlos Alexandre Jorge Da Costa;
  18. Paulo Roberto Nunes Guedes;
  19. Waldemar Gonçalves Ortunho Junior;
  20. Abraham Bragança De Vasconcellos Weintraub;
  21. Jonathas Assunção Salvador Nery De Castro;
  22. Ismael Nobre;
  23. Alexandre Xavier Ywata De Carvalho;
  24. Pablo Antônio Fernando Tatim Dos Santos;
  25. Waldery Rodrigues Junior;
  26. Adolfo Sachsida;
  27. Marcos Cintra Cavalcanti De Albuquerque.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.