Tamanho do texto

Bolsonaro diz que aprovar parte da reforma da Previdência em 2018 seria bom para entrar no governo "já tendo algo" para "ajudar na economia". Veja

Jair Bolsonaro declarou à TV Aparecida que consideraria um
Tânia Rêgo/Agência Brasil
Jair Bolsonaro declarou à TV Aparecida que consideraria um "grande passo" para o próximo governo se o Congresso Nacional aprovasse uma mudança na idade mínima da aposentadoria ainda esse ano

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) disse em entrevista exibida nesta segunda-feira (5) pela TV Aparecida que seria "um grande passo" se o Congresso Nacional aprovasse, ainda neste ano, uma parte da reforma da Previdência que prevê uma mudança na idade mínima da aposentadoria para o serviço público e privado.

Leia também: Bolsonaro terá segurança reforçada e "muito mais severa" que a de antecessores

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que tramita atualmente na Câmara dos Deputados enviada pelo governo do presidente Michel Temer prevê uma idade mínima de aposentadoria de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens que sejam trabalhadores dos setores público e privados. Bolsonaro, no entanto, defende que a proposta aprovada possa ser até mais branda.

"O grande passo no meu entender, neste ano, se for possível, passar para 61 anos no serviço público para homem e 56 para mulher e majorar também 1 ano nas demais carreiras. Acredito que seja um bom começo para a gente entrar o ano que vem já tendo algo de concreto para nos ajudar na economia", afirmou.

Leia também: Onyx Lorenzoni é nomeado ministro extraordinário de Bolsonaro

O presidente eleito, no entanto, defendeu que a idade mínima para carreiras como a dos militares tenha regras específicas, mais flexíveis, e que não se deve generalizar a questão:

"Fala-se muito em 65 anos. Mas você não pode generalizar isso daí. Tem certas atividades que nem aos 60 é compatível a aposentadoria. Nós devemos manter essas questões. Você vê a expectativa de vida do policial militar no Rio de Janeiro, não tenho o valor exato aqui, mas está abaixo dos 60 anos, então, não é justo botar lá em cima isso daí", disse Jair Bolsonaro .

Ainda na entrevista exibida pela emissora católica no início da tarde desta segunda-feira (5), mas gravada na última quinta-feira (1º), o presidente eleito também afirmou que quer acabar com as incorporações de benefícios e salários que acontecem atualmente no setor público. 

Bolsonaro, no entanto, admitiu a dificuldade de conseguir realizar a missão de aprovar algo ainda esse ano. Ele que ainda é deputado federal pelo Rio de Janeiro afirmou que "tenho experiência do que acontece depois das eleições. Há um desânimo em Brasília. O que eu vou tentar é aprova alguma coisa na reforma da Previdência ainda este ano".

Leia também: Futuro ministro da Defesa diz que é necessário "desratizar" a máquina pública

Na sequência, ele concluiu dizendo que "queremos dar um passo, por menor que seja, mas dar um passo na reforma da Previdência, que é necessária", deixando claro que isso pode ser a mudança na idade mínima da aposentadoria .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.