Tamanho do texto

Em vídeo que circula nas redes sociais nesta segunda-feira, candidato do PSOL disse que presidente eleito traz "nuvens de intolerância e de violência"

Aceitar a derrota e ter um discurso para unir o Brasil. Essa deveria ser a fala adotada pelos políticos após os resultados apontados pelas urnas no último domingo (28). Boulos não seguiu a receita.

Leia também: Primeira viagem internacional de Bolsonaro será ao Chile; EUA estão no radar

Boulos faz discurso para dividir o país
Montagem iG/TV Bandeirantes
Boulos faz discurso para dividir o país

Em vídeo que circula nas redes sociais, o candidato do PSOL no primeiro turno, Guilherme Boulos , afirmou que as “nuvens cinzentas de intolerância e de violência” foram trazidas pelo ex-capitão, agora presidente eleito pelas urnas, e convocou um ato para a próxima terça-feira (30).

“Já na próxima terça-feira o povo sem medo vai às ruas de várias cidades do País para afirmar nosso compromisso com a democracia e com nossos direitos”, prometeu o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) em vídeo publicado em sua conta no Twitter. “Jair Bolsonaro (PSL) não é o dono do Brasil e não vai silenciar as nossas vozes.”

O líder do MTST foi além e afirmou que, para conseguir a vitória, Bolsonaro “fugiu dos debates e se escondeu atrás de uma rede de mentiras no WhatsApp, à base de fraude e de caixa 2”. “Foi o candidato da intolerância, que explorou o medo e a desilusão das pessoas. É alguém que defende a ditadura, a tortura e a violência como solução para os problemas.”

Leia também: mprensa internacional repercute vitória de Bolsonaro e o compara a Trump

“Apesar de você, Bolsonaro, amanhã vai ser outro dia. Até lá, nós vamos estar com coragem nas ruas desse País, lutando por democracia e por nossos direitos. O Brasil é muito maior do que Jair Bolsonaro. Vamos à luta”, finalizou.

A fala de Boulos confronta a do candidato derrotado no segundo turno. Na manhã desta segunda-feira, Fernando Haddad (PT) disse no Twitter: "Presidente Jair Bolsonaro. Desejo-lhe sucesso. Nosso País merece o melhor. Escrevo essa mensagem, hoje, de coração leve, com sinceridade, para que ela estimule o melhor de todos nós. Boa sorte!", escreveu.

Leia também: Bolsonaro recebe ligação de Trump e mensagem de Macri após ser eleito

Outro discurso que mostra que as divergências durante a campanha devem ser esquecidas após o resultado das urnas foi o de Barack Obama após a derrota para Donald Trump. Assista aos dois vídeos e compare a reação de Boulos e do americano diante da vitória do adversário.