Tamanho do texto

Ex-prefeito de Pelotas superou o atual governador, José Ivo Sartori (MDB), que obteve 46,38% dos votos válidos na votação do 2º turno neste domingo

Eduardo Leite é eleito governador do Rio Grande do Sul superando o atual governador do estado, Ivo Sartori
Divulgação
Eduardo Leite é eleito governador do Rio Grande do Sul superando o atual governador do estado, Ivo Sartori

Eduardo Leite foi eleito governador do Rio Grande do Sul. Ex-prefeito de Pelotas, o tucano obteve 3,1 milhões de votos (53,62% dos votos válidos) neste domingo (28) e conseguiu retomar para o PSDB o governo gaúcho por pelo menos quatro, o que não acontecia desde 2007, quando Yeda Crusius foi eleita.

Leia também: Comandante Moisés (PSL) é eleito governador de Santa Catarina com 71% dos votos

Eduardo Leite foi eleito governador ao superar no segundo turno o atual ocupante do Palácio dos Bandeirantes, José Ivo Sartori (MDB), que obteve 46,38% da preferência do eleitorado gaúcho. Brancos e nulos somaram 13,89% na votação deste segundo turno.

Mais de 6,7 milhões de gaúchos participaram da votação em todo o Estado neste domingo, número que equivale a 81% das mais de 8,3 milhões de pessoas que fazem do Rio Grande do Sul o quarto maior colégio eleitoral do País.

Na votação do primeiro turno , no dia 7 deste mês, Leite já havia sido o candidato mais votado dentre os então 12 postulantes ao governo, com 35,2% (1,9 milhão de votos) dos mais de 4,7 milhões de votos válidos registrados na eleição no Rio Grande do Sul, enquanto o candidato à reeleição, Ivo Sartori, foi escolhido por 31,5% do eleitorado gaúcho (1,7 milhão de votos).

Aos 33 anos de idade, Leite é de Pelotas, cidade em que foi eleito prefeito e assumiu o cargo entre 2013 e 2016, sendo o mais jovem a assumir o posto no município. Filiado ao PSDB desde os 16 anos, e é bacharel em direito pela Universidade Federal de Pelotas.

Leia também: Romeu Zema, do Novo, é eleito governador de Minas Gerais com 71,5% dos votos

Os desafios de Eduardo Leite, eleito governador do Rio Grande do Sul

Eduardo Leite é eleito governador no Rio Grande do Sul e deve tomar posse do Palácio do Piratini em 5 de janeiro
Wikimedia Commons
Eduardo Leite é eleito governador no Rio Grande do Sul e deve tomar posse do Palácio do Piratini em 5 de janeiro

No comando do Palácio Piratini, Eduardo Leite terá que traçar um plano para tentar diminuir os efeitos da crise econômica no Rio Grande do Sul. Com uma dívida de mais de R$ 76 bilhões, 28% maior do que em 2014, a situação financeira do estado é uma das mais críticas do País. Sem conseguir pagar em dia os servidores públicos, a gestão do governo atual foi obrigada a buscar ajuda federal.

A situação crítica da segurança pública é outra questão que preocupa os gaúchos e deve ser tratada com prioridade por Leite. O estado teve alta na taxa de criminalidade nos últimos anos e Porto Alegre é considerada a 39º cidade mais perigosa do mundo. Entre 2007 e 2017, o número de homicídios no Rio Grande do Sul aumentou 62,5%, de acordo com o próprio governo.

Leia também: João Doria (PSDB) é eleito o novo governador de São Paulo com 51,7% dos votos

Eduardo Leite, eleito governador do Rio Grande do Sul, tomará posse no Palácio Piratini no dia 5 de janeiro. Seu mandato vai até o dia 31 de dezembro de 2021.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.