Tamanho do texto

Segunda propaganda de Bolsonaro na televisão dedica 32,6% do tempo para falar, direta ou indiretamente, do partido de Fernando Haddad; peça exalta desempenho eleitoral do PSL e não cita nenhuma proposta do presidenciável

Propaganda de Bolsonaro na TV mostra flashes de campanha nas ruas; prática foi cessada após ataque em Juiz de Fora
Reprodução/Youtube/PSL
Propaganda de Bolsonaro na TV mostra flashes de campanha nas ruas; prática foi cessada após ataque em Juiz de Fora

O segundo programa do candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro , foi levado ao ar em rede nacional de televisão nesse domingo (14) e reexibido nesta segunda-feira (15). A propaganda de Bolsonaro se dedica a dois propósitos: enaltecer a vitoriosa campanha do primeiro turno e atacar o PT, partido do adversário no segundo turno, Fernando Haddad. Nenhuma proposta é apresentada em cinco minutos de vídeo.

A propaganda de Bolsonaro – candidato que é introduzido como "o presidente livre e independente" – dedica seus 30 segundos iniciais para críticas a Haddad e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba. "O PT quer fazer você se esquecer do Lula por um tempo. Até o vermelho eles querem esconder de você. Haddad é PT. E isso, o Brasil não quer mais", diz o locutor da peça publicitária.

O Partido dos Trabalhadores volta a ser citado durante trecho de 1 minuto e 8 segundos da propaganda destinado à criticar o financiamento público de campanhas políticas. "Você vai perceber que o nosso programa de TV é muito simples comparados à campanha do PT. Eles têm muito dinheiro, a gente sabe. Estão gastando milhões e milhões nesta campanha. Dinheiro sabe de quem né? Sim. Dinheiro meu, seu e de todos que trabalhamos e pagamos os nossos impostos em dia", diz a narradora do programa.

Somados esses dois trechos da propaganda, chega-se a 98 segundos dedicados a ataques ao PT , número que representa 32,6% do tempo total do vídeo, que tem cinco minutos de duração neste segundo turno (Bolsonaro teve apenas oito segundos na TV no primeirto turno).

Leia também: "Teremos um dos nossos em Brasília", diz Bolsonaro em visita ao Bope no Rio

Propaganda de Bolsonaro diz que ele "vai ter apoio político de pessoas novas"

Vídeo gravado por Jair Bolsonaro antes de ataque a faca foi usado em nova propaganda do candidato
Reprodução/Youtube
Vídeo gravado por Jair Bolsonaro antes de ataque a faca foi usado em nova propaganda do candidato

A maior parte do restante da propaganda é destinada a destacar os resultados eleitorais de Bolsonaro e de seu partido, o PSL, na votação do dia 7. A sigla elegeu quatro senadores e 52 deputados federais, alcançando a segunda maior bancada na Câmara (atrás apenas do PT, que tem 56 deputados). "Bolsonaro vai ter apoio político de pessoas novas, com ideias novas e compromissadas com o Brasil", garante o locutor da propaganda.

Leia também: Fragmentação partidária do Congresso será desafio para próximo presidente

Também é feito um aceno aos eleitores do Nordeste, única região do País onde o ex-capitão do Exército não venceu o primeiro turno. "No Nordeste, um novo recorde: nunca um adversário do petismo teve uma votação tão forte",  destaca o vídeo. 

A propaganda de Bolsonaro termina com mensagem gravada pelo próprio candidato antes do ataque a faca sofrido no início do mês passado, em Juiz de Fora (MG). O deputado fala sobre sua peregrinação pelo País após 2014 e se diz enquadrado no anseio da população de ter "alguém honesto no poder".