Tamanho do texto

Candidato do PSL fez uma visita ao quartel, na zona sul do Rio de Janeiro, nesta segunda; Bolsonaro encerrou sua declaração com a saudação "caveira"

Vídeo que mostrava Bolsonaro no Bope foi publicado pelo candidato nas redes sociais; ninguém da imprensa o acompanhou
Reprodução/Youtube
Vídeo que mostrava Bolsonaro no Bope foi publicado pelo candidato nas redes sociais; ninguém da imprensa o acompanhou

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, fez uma visita, na manhã desta segunda-feira (15), à sede do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Polícia Militar do Rio de Janeiro. A visita de Bolsonaro no Bope não foi acompanhada pela imprensa.

Leia também: Professor, Haddad quer valorizar profissão; Bolsonaro cita desrespeito na escola

O candidato chegou ao quartel, em Laranjeiras, na zona sul da capital fluminense, apenas ao lado de assessores. Mais tarde, um vídeo que mostrava Bolsonaro no Bope foi publicado pelo candidato em suas redes sociais. 

Nas imagens, Bolsonaro – que é capitão da reserva do Exército – aparece dentro do quartel, no centro, cercado por policiais. Em seu discurso, ele chama os homens do Bope de "caveira" e diz a eles que a bancada militar que foi eleita no Congresso Nacional representa uma revolução. Ele posou para fotos ao lado dos policiais.

Leia também: Propostas dos candidatos exigem mudanças na Constituição para serem aprovadas

"Temos a segunda maior bancada em Brasília sem televisão, sem fundo partidário, sem nada. Isso vem de gente como vocês. Então nós temos que acreditar e tentar mudar. E buscar fazer a coisa certa. Eu acho que isso é possível, afinal de contas, não temos outro caminho", afirmou.

"Nós temos que preservar a vida humana das pessoas de bem, e vocês são pessoas de bem. Quando criticam vocês, eu falo 'se não tá bem com a Polícia Militar, imagina sem ela' e a gente tem que mudar isso daí", continuou.

"Pode ter certeza, teremos um dos nossos lá em Brasília. Caveira!", encerrou Bolsonaro. Ao prestar continência ao comandante do Bope , tenente-coronel Alex Benevenuto Santos, o candidato brincou: “Estou dando continência para o coronel, mas quem vai mandar no Brasil serão os capitães.”

Leia também: Campanha de Bolsonaro pede que vídeo com ataque ao STF seja retirado do ar

A visita de Bolsonaro no Bope foi o único compromisso que o candidato assumiu para esta segunda-feira, dado que continua aguardando o posicionamento e a avaliação dos seus médicos para programar a sua agenda oficial de campanha. Ele deve ser avaliado pelos mesmos médicos que o trataram, quando internado, na próxima quarta-feira.

* Com informações da Agência Brasil.