Tamanho do texto

Após tentativa de propaganda com feitos de Haddad prefeito, campanha voltou a forçar no tema Educação e fala em revogar reforma da gestão Temer

Proposta de Fernando Haddad prevê que União vai assumir responsabilidade por escola com baixo rendimento
Ricardo Stuckert
Proposta de Fernando Haddad prevê que União vai assumir responsabilidade por escola com baixo rendimento

campanha de Fernando Haddad (PT) exibiu novo programa no horário eleitoral gratuito desta terça-feira (2). A dois dias do fim do período de campanha, a coligação Povo Feliz de Novo (que inclui ainda PCdoB e Pros) decidiu apostar em proposta de Fernando Haddad para o ensino médio.

O tema educação tem sido aquele mais explorado pelo ex-ministro do governo Lula em suas propagandas. Se na semana passada o petista exibiu na TV visita a moradores de apartamentos entregues durante sua gestão como prefeito em São Paulo, a nova propaganda do candidato valoriza feitos de sua passagem pelo Ministério da Educação e destaca proposta de Fernando Haddad para o ensino médio.

"Antes do Lula e do PT, o filho do pobre raramente chegava à universidade", diz Haddad no programa, que exalta seu papel para programas e políticas como o Sisu, o Fies, o ProUni e o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O petista garante que, à frente do MEC, ele "triplicou o investimento em educação no País" e promoveu "revolução no ensino superior". Segundo o candidato, caso eleito, seu "desafio" será melhorar o ensino médio, com a ampliação do papel das escolas federais. "Vamos resgatar o que deu certo, ampliar e melhorar com novas ideias", diz Haddad.

"As escolas federais que criamos já são as melhores do País. Cada uma delas vai adotar escolas de ensnino médio com baixo desempenho, oferecendo formação continuada aos professores, banda larga, esporte e cultura. Eu vou levar a qualidade federal para o ensino médio público em todo o Brasil", afirma o candidato na propaganda.

Leia também: Rejeição a Haddad dispara e Bolsonaro melhora desempenho com eleitoras, diz Ibope

Como funciona a proposta de Fernando Haddad para o ensino médio?

Proposta de Fernando Haddad para a Educação ganhou destaque em propaganda na TV
Claudio Kbene
Proposta de Fernando Haddad para a Educação ganhou destaque em propaganda na TV

A proposta consta no plano de governo apresentado por Haddad à Justiça Eleitoral, segundo o qual uma eventual gestão do petista "devolverá à educação a prioridade estratégica", "revogando a reforma autoritária promovida pelo governo Temer e apoiando os Estados e o DF na ampliação do acesso, garantia de permanência e melhoria da qualidade do ensino".

A ideia de firmar convênio com Estados para que o governo federal se responsabilize por escolas situadas em "regiões de alta vulnerabilidade" e com baixo rendimento prevê que as escolas atendidas serão acompanhadas e apoiadas pelo Instituto Federal de Educação mais próximo.

Leia também: Campanha de Haddad destina R$ 2,1 milhões a empresa de réu da Lava Jato

O governo federal, nesses convênios, ficará responsável por reformas, pela implantação de internet banda larga, pela criação de laboratórios, bibliotecas e equipamentos desportivos e culturais.

"O plano de gestão e o projeto pedagógico escolar será construído a partir da integração, reconhecimento de saberes e cooperação mútua entre a gestão federal e os educadores das escolas", diz a proposta de Fernando Haddad , que pretende ainda abrir essas escolas para suas respectivas comunidades e transformá-las em polos de cultura, esporte e lazer.

    Leia tudo sobre: Lula