Vídeo de Temer para Geraldo Alckmin expôs uma série de elos entre o candidato à Presidência pelo PSDB e o governo atual
Reprodução/Twitter
Vídeo de Temer para Geraldo Alckmin expôs uma série de elos entre o candidato à Presidência pelo PSDB e o governo atual

Michel Temer (MDB) aproveitou a noite desta quarta-feira (5) para 'lavar roupa suja' no Twitter. Afinal, o presidente publicou, em sua página na rede social, um vídeo como resposta aos ataques que vem sofrendo por parte de Geraldo Alckmin, candidato à Presidência pelo PSDB. Hoje, pela manhã, o vídeo de Temer já havia sido compartilhado mais de 5,6 mil vezes.

Leia também: Polícia Federal conclui que Michel Temer recebeu propinas da Odebrecht

Sob a discreta e direta legenda "Alckmin, fale a verdade", Michel Temer se mostrou decepcionado por receber críticas do tucano a respeito de sua gestão em setores como o da Educação, da Saúde e da geração de empregos. Isso porque, segundo o vídeo de Temer , Alckmin é apoiado hoje por uma série de ministros que comandaram essas áreas no governo Temer.

O tom foi elevado e um pouco irônico. Michel Temer deixou claro que o vídeo era dirigido ao tucano, devido ao que ele chama de "falsidades" apresentadas no programa eleitoral de Alckmin. 

Leia também: MP-SP ajuíza ação contra Alckmin por caixa 2 e pede bloqueio de R$ 39 milhões

"Você diz que a Educação foi um desastre", afirmou Temer. "Mas você sabe quem foi o meu ministro da Educação? Mendonça Filho, do DEM, um partido que apoia a sua candidatura".

Você viu?

Depois, o presidente afirma que Alckmin critica "indevidamente" o trabalho de outros ministros como Ricardo Barros (PP), à frente da Saúde, e Marcos Pereira (PRB), ex-ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços do Brasil. Isso porque, tanto o PP quanto o PRB estão apoiando Alckmin na corrida presidencial. 

Temer diz ainda que o PTB comandou por muitos anos o Ministério do Trabalho, outra área criticada por Alckmin. Porém, lembra que o PTB integra hoje a coligação de Alckmin .

Por fim, o presidente da República diz que conhece bem o ex-governador do estado de São Paulo, e pede a Geraldo Alckmin que não ouça os marqueteiros que o acompanham, pois seu discurso estaria faltando com a verdade.

"Nas vezes em que te apoiei, achei que você era diferente. Não atenda o que dizem os seus marqueteiros. Atenda apenas a verdade. E a verdade é que nós fizemos muito por essas áreas conduzidas por aqueles que hoje apoiam a sua candidatura", disse.

Leia também: Antes suspensa, pesquisa Ibope mostra Bolsonaro em 1º em cenário sem Lula

O vídeo de Temer ainda repercute na manhã desta quinta (6) e gerou comentários, inclusive, de outros candidatos à Presidência. Geraldo Alckmin, porém, ainda não se pronunciou sobre o assunto e nem respondeu o presidente. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários