Anderson Luiz da Silva, conhecido como Bambam, foi preso por policiais civis e militares na Via Dutra
Reprodução
Anderson Luiz da Silva, conhecido como Bambam, foi preso por policiais civis e militares na Via Dutra

Acusado de torturar um homem que foi apontado injustamente como responsável pelo desaparecimento dos três meninos de Belford Roxo, na Baixada Fluminense , Anderson Luiz da Silva, conhecido como Bambam, de 31 anos, foi preso na tarde da última quinta-feira (14). O traficante do Castelar foi capturado na Via Dutra, por policiais da 54ª DP (Belford Roxo) e militares do 39º BPM (Belford Roxo).

Segundo os agentes, Bambam se deslocava pela Rodovia Presidente Dutra, sentido Rio, e estava indo para uma reunião no Complexo da Penha, com integrantes da cúpula do Comando Vermelho (CV).

No dia 12 de janeiro deste ano, um morador da comunidade foi espancado após ser acusado pelos traficantes de ter desaparecido com Lucas Matheus, Alexandre e Fernando Henrique, que estão sumidos desde o dia 27 de dezembro de 2020.

Após o linchamento, os criminosos ainda amarraram um papelão na vítima, com os dizeres "Suspeito do desaparecimento das três crianças. Pego por moradores do Castelar". O homem foi deixado ensanguentado, no porta-malas de um carro, em frente a 54ª DP.

Leia Também


Nesta segunda-feira, o Dia revelou que a cúpula do Comando Vermelho (CV) confessou que os traficantes do Castelar foram os responsáveis pelo crime. No entanto, na época, as investigações da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), já haviam apontado que o morador era inocente.

Bambam foi um dos dez homens indiciados pela especializada e denunciado pelo Ministério Público pela tortura. Em julho, a 1ª Vara Criminal de Belford Roxo aceitou a denúncia do MP e tornou os suspeitos em réus.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários