Mãe e padrasto foram absolvidos em Belo Horizonte
Divulgação
Mãe e padrasto foram absolvidos em Belo Horizonte

Um casal que havia sido considerado suspeito de matar uma  bebê de nove meses no início do ano passado foi absolvido pela Justiça nesta sexta-feira (6). O caso ocorreu em 11 de janeiro de 2020, quando a criança foi encaminhada à Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Ressaca, em Contagem, em Belo Horizonte (MG).

De acordo com a polícia, o  bebê teria sido agredido durante uma festa da família dos suspeitos. A vítima, segundo o boletim de ocorrência, apresentava sinais de enforcamento no pescoço e ficou inconsciente, respirando por aparelhos. Depois, acabou morrendo. Aos policiais, a equipe médica informou que a criança também tinha um edema cerebral e falta de oxigenação no cérebro.

Em julgamento, a mãe do  bebê disse ter passado mal na festa em que estavam e voltou ao barracão para dormir e, mais tarde, o companheiro colocou a menina na cama. A mulher afirmou acreditar que a criança estivesse dormindo e só percebeu que ela havia morrido quando foi dar banho nela, no dia seguinte. Logo, ligou para a emergência.

O homem, por outro lado, disse no júri que foi ao barracão durante a festa, encontrou a criança caída na cozinha e a entregou para uma tia.

A absolvição do casal foi lida pela juíza Myrna Fabiana Monteiro Souto, presidente do I Tribunal do Júri, no Fórum Lafayette, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários