Alexandre de Moraes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF)
Rosinei Coutinho/SCO/STF
Alexandre de Moraes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF)

Os ministros do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes e Dias Toffoli falaram sobre a recente atuação no Supremo, considerada por críticos como "interferência" na política. Segundo os magistrados, o STF tem agido de maneira mais incisiva porque falta liderança política na resolução de problemas.

"O que mais me preocupa é isso de a política não resolver os problemas. É muito ruim isso vir ao judiciário. O local que essas questões deveriam estar sendo solucionadas e resolvidas é no âmbito da política, com o legislativo e o executivo", disse em evento virtual do portal Conjur

Moraes afirmou que há um 'vácuo de liderança', principalmente no que diz respeito à frente de combate à Covid-19. "A verdade é que houve um vácuo de liderança, não houve um plano nacional, o que tivemos depois de planos nacionais de saúde, nós devemos muito a atuação certeiro do [ministro Ricardo] Lewandowski", afirmou.

As críticas ao STF vêm principalmente de defensores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Elas aumentaram  após o ministro do STF Luís Roberto Barroso ordenar a abertura da CPI da Covid e após o plenário votar pela suspensão dos cultos religiosos durante a pandemia.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários