Silas Malafaia
Reprodução/Youtube
Silas Malafaia gravou vídeo para criticar indicação de Bolsonaro ao STF

O líder religioso evangélico Silas Malafaia  reprovou a  indicação de Kassio Nunes pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para uma cadeira do Supremo Tribunal Federal (STF) e disse que a escolha foi um "erro grave".

Em um vídeo publicado em seu perfil no Twitter neste sábado (3), Malafaia disse que não é um "alienado" e que, mesmo sendo um apoiador do presidente, não gostou da escolha do presidente.

"Sou aliado e continuo a ser aliado do presidente, mais não sou alienado. Não sou como petistas, onde o governo deles é envolvido em corrupção desgraçada e eles continuam defendendo o chefe", afirmou.

Malafaia ainda disse que a indicação de um evangélico nunca foi pedido de líderes reliogosos nem da bancada evangélica. "Entendo que o presidente não teria que colocar na primeira um terrivelmente evangélico, mas um terrivelmente da direita, sim", completou.

O religioso afirmou também que lamenta que Bolsonaro tenha indicado alguém escolhido pela ex-presidente Dilma Rousseff para o Tribunal Regional Federal da 1º Região (TRF-1) e que é "amigo da petralhada". Segundo ele, Nunes ainda teria "posições socialistas" e mais de 30 representações no Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

"É uma decepção geral. O senhor está colocando um camarada que atende o Centrão, o PT, a esquerda, Ciro Nogueira, corruptos e quem é contra a Lava Jato", disse Malafaia.

"O senhor continua a ter o meu apoio, mas fica aqui o meu protesto, a minha indignação. Não porque não foi indicado um evangélico, não, mas por ser alguém que representa tudo isso que nós combatemos e que somos contra. Conte com o meu apoio, mas nessa o senhor está cometendo um grave erro", finalizou.

    Veja Também

      Mostrar mais