Tamanho do texto

Moradora da zona sul avisou PMs do Batalhão de Choque que a região tinha forte movimento e Policiais acabaram achando local onde droga era mantida

O trabalho da Polícia Militar vai muito além do patrulhamento e da prisão de criminosos. Muitas vezes, os PMs precisam ser bons ouvintes e saber tirar da população algumas dicas que também possam auxiliar no combate ao crime. "O cidadão é muito importante e fundamental para o nosso trabalho", crava o Tenente Tongu do Canil da PM.

Leia também: Se farejar, Canil do Batalhão de Choque da PM acha até uma agulha no palheiro

Cão Thor do Canil da PM da Tropa de Choque encontrou local de armazenamento de drogas do crime organizado
Divulgação
Cão Thor do Canil da PM da Tropa de Choque encontrou local de armazenamento de drogas do crime organizado

No final da tarde dessa sexta-feira (1), o Canil da PM recebeu um pedido de socorro de uma senhora indignada e não pensou duas vezes em atender. "Nós fomos para a zona sul como parte da Operação Endurance* e quando estávamos em patrulhamento uma senhora me abordou e falou não aguento mais o pessoal vendendo droga aqui na rua, não tenho paz. Ela fez um pedido de socorro e prontamente montamos uma incursão na favela da região", afirmou o Tenente Tongu.

O Comandante do Pelotão, Tenente Tongu reuniu as três viaturas que estavam com ele realizou uma varredura pela comunidade do morro do piolho. "Eram 9 Policiais e três cães, ficamos vasculhando cada canto da favela durante mais de uma hora até que o Cão Policial Thor indicou que havia algo de errado em uma das casas", diz o Tenente.

Quando o cão indica a presença de alguma coisa errada, ele muda totalmente seu comportamento e os PMs já sabem que ali, com certeza, tem alguma coisa ilícita. "Nós entramos nessa casa e estranhamos já que ali só tinha um sofá no segundo andar e um armário com outro sofá no primeiro. O cão continuava apontando a presença de alguma coisa perto desse armário. Até pensamos que a droga estava ali dentro, mas na verdade assim que arrastamos o armário, ele foi para o canto da parede e raspou o chão onde tinha uma escotilha. Nós abrimos esse fundo falso e já encontramos uma sacola com droga e depois mais uma grande quantidade de entorpecente ali dentro", revela o Tenente Tongu.

Leia também: "Pega ladrão". Canil da PM prende homem em flagrante em São Paulo


O local era bem escondido e de acordo com o Policial mesmo com anos de experiência seria difícil de encontrar se não fosse o trabalho do cão. "Eu, o Soldado Eduardo e o Nickel condutor do Thor entramos juntos enquanto o pessoal fazia o cerco na casa. Os traficantes deviam fazer todo o processo de embalagem de entorpecentes dentro dessa escotilha, ali devia ser mais do que um lugar de armazenamento", pontua o PM.

O Tenente Tongu reforça que a ocorrência atingiu em cheio o movimento do tráfico na região. "Nós sabemos que ali tem muita venda de droga e que funciona o que eles chamam de 'drive thru do tráfico'. As pessoas passam pela Roberto Marinho para buscar maconha, cocaína e outras drogas o dia todo. A gente tinha já isso em mente, mas o pedido dessa senhora fez com que nós fossemos mais firmes ainda e não desistimos até achar tudo isso", finaliza o Tenente Tongu.

Ao todo foram encontrados: 42 tijolos de maconha, 3.600 porções de maconha, 35 sacos de maconha, 3.406 pinos de cocaína, duas embalagens de cocaína, 500 pedras de crack, 400 pedras de haxixe, 61 frascos de lança perfume, quatro celulares, duas balanças de precisão
e um notebook. 

* Desde o início do mês de agosto, a Operação “Endurance” acontece com a finalidade de intensificar a segurança e diminuir a criminalidade em todo Estado.

Leia também: Montados em motos ou em cavalos, Policiais do Choque atropelam criminalidade


Você sabe quantos cães trabalham na Polícia Militar? 

O estado de São Paulo possui 25 Canis. No Central, temos 37 cães na ativa, mas no total são cerca de 300. Além de servir de base operacional para as missões na cidade de São Paulo, o Canil Central é onde acontecem todos os cursos de especialização, atualização e reciclagem dos Policiais de todos os canis do estado. É também onde fica o centro veterinário. 

Leia também: Canil da PM "fareja" todos os tipos de criminosos em São Paulo

Quais são as raças de cães que a PM usa? 

São seis raças: Pastor Alemão, Pastor Holandês, Pastor Belga Malinois, Rottweiler, Bloodhound e Labrador. As missões de cada raça são divididas de acordo com suas habilidades específicas, como: faro, resistência, inteligência, agressividade, etc... Um Labrador, por exemplo, não é indicado para fazer policiamento ostensivo, porque geralmente não possui a agressividade necessária. Normalmente, o Labrador é usado para farejar entorpecentes e explosivos. Já o Pastor Belga Malinois é utilizado para policiamento e também faro no Canil da PM. O Bloodhound tem aptidão para busca de pessoas.  

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.