Tamanho do texto

Acusado de embriaguez e indecência pública, o escocês foi a julgamento no início dessa semana e terá que cumprir pena de pelo menos um mês na cadeia

Enquanto enfrenta uma acusação por encostar no quadril de um policial, o homem foi preso por cometer outro crime
Reprodução/The Guardian
Enquanto enfrenta uma acusação por encostar no quadril de um policial, o homem foi preso por cometer outro crime


Um escocês acabou se dando muito mal durante uma viagem a Dubai durante o final do primeiro semestre deste ano. Isso porque ele foi detido por encostar no quadril de um empresário em um bar de Dubai, mas acabou sendo preso mais uma vez, acusado de ingerir bebidas alcóolicas. Com isso, deverá ficar pelo menos um mês na cadeia.

Leia também: Irreconhecíveis após cirurgia plástica, chinesas são barradas em aeroporto

A desconfortável situação de Jamie Harron começou em julho deste ano. Enquanto o escocês e um amigo estavam no bar “Rock Bottom”, em Dubai , uma ação rotineira no Reino Unido acabou gerando enormes problemas para o turista: Harron colocou sua mão no quadril de um homem para não derrubar sua bebida nele, porém, o ato não foi muito bem recebido. 

Grande empresário da Jordânia, o homem "tocado" se sentiu ofendido e chamou a polícia, de acordo com informações do Daily Mail . Muito nervoso, ele conversava em árabe com as autoridades até localizar Harron, apontar em sua direção e dizer, em inglês: “ele está bebendo e me tocou de forma inapropriada. Eu vou te deportar, você sabe quem eu sou?”. 

Os policiais pediram ao escocês que se desculpasse com o homem, no entanto, mesmo após o pedido de perdão, a vítima “não foi convencida” e Harron, de 27 anos, foi detido. Depois de passar cinco dias na cadeia , foi liberado. Entretanto, como teve seu passaporte confiscado, foi obrigado a permanecer na cidade até a justiça do país estabelecer uma data para os dois julgamentos, já que foi acusado de embriaguez e indecência pública durante o episódio.

Leia também: Homem fantasiado de tubarão é preso por lei que proíbe o uso de burca na Áustria

Os resultados das acusações

Depois de perder seu emprego – ele estava viajando a trabalho – e de gastar mais de 30 mil libras (cerca de R$ 125 mil) para se manter nos Emirados Árabes Unidos durante quatro meses, a primeira audiência foi marcada para o começo desta semana. Realizada para analisar o caso de embriaguez pública , a sessão determinou, de acordo com o porta-voz da promotoria, que seja "sentenciado a passar um mês na prisão, pagar uma multa de dois mil dirhams (R$ 1,7 mil) e ser deportado”.

Leia também: "Caça a vampiros" mata cinco no Malawi e ameaça funcionários da ONU; entenda

Seu maior problema, entretanto, ainda não foi a julgamento. Por causa da acusação de indecência pública, Harron pode pegar até três anos de prisão e ser obrigado a aumentar sua estadia em Dubai.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.