Rússia: Jornalista que protestou contra guerra é considerada culpada
Reprodução O Globo
Rússia: Jornalista que protestou contra guerra é considerada culpada

A jornalista Marina Ovsyannikova, que invadiu uma transmissão da TV estatal russa em março para protestar contra a guerra na Ucrânia, foi considerada culpada de desacreditar o Exército. Para ela, este veredicto "absurdo" serve para "intimidar todas as pessoas na Rússia que se opõem à guerra".

Segundo o portal The Independent, ela foi a Justiça desta vez devido a postagens que fez nas redes sociais declarando que os responsáveis pela invasão da Ucrânia deveriam estar no banco dos réus perante um tribunal internacional.

"A guerra é horror, sangue e vergonha", disse ela, de acordo com a Sky News, diante de um tribunal administrativo em Moscou.

Ela foi multada por desrespeitar as leis de protesto da época e mais tarde foi às redes sociais para dizer que os responsáveis ​​pelas ações da Rússia se encontrariam no banco dos réus perante um tribunal internacional. Ovsyannikova, que trabalhava como editora, repetiu seu protesto e disse que não retiraria suas palavras.

"Suas acusações são como me acusar de espalhar a varíola dos macacos", afirmou.

Por outro lado, a decisão judicial afirma que "as evidências confirmam a culpa de Ovsyannikova" e que "não há razão para duvidar de sua autenticidade". Ela recebeu uma multa de 50 mil rublos (R$ 4,6 mil).

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários