Steve Banon era um dos principais estrategistas políticos de Trump no EUA
Divulgação/Instagram
Steve Banon era um dos principais estrategistas políticos de Trump no EUA

Um dos principais estrategistas políticos do ex-presidente Donald Trump , Steve Bannon, foi considerado culpado por desacato ao Congresso, uma acusação relacionada à sua recusa em cooperar com a comissão que investiga a invasão do Capitólio por apoiadores de Trump, no dia 6 de janeiro de 2021.

O júri do tribunal federal onde o caso foi analisado em Washington chegou ao veredito em menos de três horas, e confirmou as acusações apresentadas pela comissão da Câmara, de que ele, ao se recusar a entregar documentos exigidos pelos deputados, tentou atrasar e atrapalhar a investigação.

Apesar do desacato ser considerado um crime leve, e que tem uma pena máxima de doze meses de prisão e multa — a sentença será anunciada no dia 21 de outubro — o processo foi uma espécie de teste sobre como o Departamento de Justiça vai agir contra aliados próximos de Trump em relação ao ataque.


A comissão da Câmara considera que Bannon, mesmo sem um cargo oficial na Casa Branca, exercia grande influência sobre Trump, e tinha acesso direto ao ex-presidente. Por isso, os deputados consideraram que seu depoimento e documentos que ele poderia fornecer à investigação eram cruciais para entender o que ocorreu antes e durante a invasão, que deixou sete mortos.

“O sr. Bannon parece ter tido um papel amplo nos eventos do dia 6 de janeiro, e o povo americano precisa ouvir seu testemunho sobre suas ações”, declarou um relatório da comissão, de outubro, recomendando que ele fosse processado por desacato. O plenário da Câmara aprovou o pedido em outubro, enviando o caso ao Departamento de Justiça.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários