Priscila Lara Guevara foi presa na Espanha
Reprodução
Priscila Lara Guevara foi presa na Espanha


A polícia espanhola prendeu dois suspeitos de terem roubado 45 garrafas de vinho exclusivas do restaurante de um luxuoso hotel localizado em Cáceres. Os detidos foram a mexicana Priscila Lara Guevara, de 28 anos, ex-miss Terra no México, em 2016, e o romeno Constantín Gabriel Dumitru, de 47 anos.

Priscila e Dumitru foram flagrados em vídeo invadindo o estabelecimento e subtraindo as bebidas avaliadas, ao todo, em 1,6 milhão de euros. A Polícia Nacional da Espanha classificou o crime como "um dos mais midiáticos dos últimos anos".

Uma das garrafas levadas pela dupla era da safra de 1806 e considerada raríssima. Somente este vinho custava R$ 1,7 milhão.

De acordo com o jornal "El Mundo", Dumitru já havia sido preso por casos semelhantes de roubo de garrafas de vinho ou bebidas de alto preço. Contra ele há processos judiciais pendentes em dois tribunais de Madrid. A mexicana não tinha antecedentes criminais.

O roubo dos dois foi cometido em outubro do ano passado, quando eles viajavam pela Europa com passaportes falsos e de carro, para não serem barrados em aeroportos. Na ocasião, a dupla seguiu a tradição do hotel Atrio de convidar os clientes para visitar a adega histórica.

Mas, de madrugada, Priscila ligou dizendo que estava com fome e insistiu para a recepcionista preparar uma salada para ela. A funcionária estava sozinha na recepção. Neste momento, Dumitru aproveitou para descer até a adega com três mochilas e enchê-las de bebidas.

Segundo "El País", os investigadores ainda não sabem como Dumitru conseguiu abrir a adega sem ter um cartão magnético que poderia dá-lo acesso.


Os suspeitos foram presos após nove meses de investigação. A dupla foi detida na Croácia, com ajuda das autoridades locais. 

Entre no  canal do  Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o perfil geral do Portal iG .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários