Zlatan Vasiljevic matou Lidia Mijkovic e a atual companheira em Vicenza
Reprodução/Facebook
Zlatan Vasiljevic matou Lidia Mijkovic e a atual companheira em Vicenza

Um duplo feminicídio seguido por suicídio foi registrado nesta quarta-feira (8) na cidade de Vicenza, na região do Vêneto, na Itália . O bósnio Zlatan Vasiljevic, 42 anos, matou a ex-esposa e a atual companheira em um intervalo de cerca de cinco horas, segundo as primeiras reconstituições da polícia.

Por volta das 9h30 (hora local), Vasiljevic disparou diversos tiros contra o carro onde estava a sérvia Lidia Miljkovic, 42, matando a vítima enquanto ela tentava escapar do veículo. A mulher tinha acabado de deixar os filhos na escola e estava no bairro de Gogna.

Testemunhas informaram que foram ouvidos "muitos disparos" no ataque e os agentes começaram a busca para localizar o suspeito com base nas informações recebidas dos moradores da área.

Por volta das 14h30, um carro com dois corpos foi encontrado em outro ponto da cidade de Vicenza. Nele, estavam Vasiljevic e a atual companheira dele, que não teve o nome revelado. Os primeiros indícios apontam que ela foi assassinada antes dele cometer suicídio.

Além disso, os policiais encontraram explosivos dentro do veículo e a operação para retirar os itens e explodi-los em segurança ainda estão em andamento.

A polícia informou que havia uma ordem protetiva para Miljkovic, emitida em 2019, que proibia Vasiljevic de se aproximar da ex-mulher. A decisão foi tomada após a prisão dele, em 26 de março daquele ano, por "maus-tratos contra familiares".


Em entrevista ao jornal "Corriere del Veneto", o chefe da vítima e irmão do atual namorado dela, Benedetto Mondello, afirmou que a mulher sofria constantemente com as ameaças do ex-marido.

"Os problemas com ele eram conhecidos e estávamos preocupados porque a situação era conhecida por todos. Fico chocado com os assistentes sociais e os juízes... eles estavam brigando há anos nos tribunais, mas não sei dizer se houve um afastamento dele de fato", afirmou.

Já ao "La Repubblica", relatou que uma das agressões cometidas pelo bósnio enquanto eles ainda eram casados "acabou causando um esmagamento do crânio que a deixou doente por meses". 

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários