Destruição na cidade de Severodonetsk
Ansa
Destruição na cidade de Severodonetsk

Cerca de 1,5 mil pessoas já morreram em Severodonetsk, no leste da Ucrânia, desde o início da invasão russa, segundo balanço divulgado nesta sexta-feira (27) pelo prefeito Oleksandr Stryuk.

A cidade é uma das mais importantes da província de Lugansk e está sob assédio das tropas russas, que tentam conquistar totalmente o chamado Donbass, que também engloba a província de Donetsk.

Ainda de acordo com o prefeito, 90% dos edifícios de Severodonetsk foram danificados pelos bombardeios, e 60% do patrimônio habitacional da cidade foi completamente destruído.

Cerca de 13 mil civis continuam em Severodonetsk, município que tinha aproximadamente 100 mil habitantes antes do início da guerra.

No entanto, de acordo com o governador de Lugansk, Sergey Gaidai, as tropas russas não conseguiram furar as linhas de defesa ucranianas em Severodonetsk. "Os russos estão atacando as pontes que ligam a cidade ao interior da região para interromper a circulação", acrescentou Gaidai no Telegram.

Já o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, acusou Moscou de querer reduzir Severodonetsk e outras cidades do Donbass, como Bakhmut, Lyman, Lysychansk e Popasna, "a cinzas". "Assim como fizeram em Mariupol", acrescentou.

Pouco depois, as forças pró-Rússia da autoproclamada república de Donetsk reivindicaram a conquista de Lyman, ampliando seu domínio na província.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários