Igreja Saint-Pierre-d'Arène, em Nice, no Sul da França: homem feriu duas pessoas e disse que queria matar o presidente do país
Reprodução/Twitter Christian Estrosi 24.04.22
Igreja Saint-Pierre-d'Arène, em Nice, no Sul da França: homem feriu duas pessoas e disse que queria matar o presidente do país

Um homem foi preso em Nice, no sul da França, após esfaquear um padre e uma freira dentro de uma igreja da cidade. Ele disse aos policiais queria matar o candidato a reeleição e presidente Emmanuel Macron. Neste domingo, os franceses decidem que deve governar o país pelos próximos cinco anos.

Krzysztof Rudzinski, de 59 anos e origem polonesa, celebrava a missa das 10h da manhã (horário local) na igreja Saint-Pierre-d'Arène. Ele foi atingido 20 vezes, segundo informações da imprensa francesa, e apesar dos ferimentos no tórax e nas pernas, está fora de perigo.

A freira teve um ferimento leve ao desarmar o agressor. Ela recebeu um golpe no braço;

Christian Estrosi, prefeito de Nice, afirmou que autor do ataque, identificado como Kevin, parecia "mentalmente desequilibrado". Ele não tem antecedentes criminais. A hipótese de um ataque terrorista foi descartada.

Leia Também

Após a prisão, uma investigação de tentativa de homicídio foi aberta. A autoridade policial confirmou que o agressor teria um histórico de internações em um hospital psiquiátrico.

Onze fiéis que estavam na igreja precisaram de atendimento psicológico. Outros foram ouvidos como testemunhas do incidente. Gérald Darmanin, ministro do Interior da França, expressou sua solidariedade aos paroquianos, e agradeceu a intervenção rápida da polícia no caso. Emmanuel Macron ainda não se manifestou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários