Vala comum na cidade de Mariupol, no Sudeste da Ucrânia
Reprodução/Twitter
Vala comum na cidade de Mariupol, no Sudeste da Ucrânia

As autoridades ucranianas acusaram nesta quinta-feira (21) as tropas russas de transportarem em caminhões centenas de corpos de civis para fossas comuns em diversas áreas do país, na tentativa de esconder "o crime de guerra" .

"Nossos cidadãos relataram que hoje em Mangush, perto de Mariupol, soldados russos cavaram uma vala comum de 30 metros e trouxeram corpos com caminhões", disse o prefeito de Mariupol, Vadim Boychenko, citado pela agência Unian.

De acordo com as autoridades locais, depois de uma longa busca e identificação de valas comuns usadas pelos militares russos para enterrar moradores mortos de Mariupol, elas foram descobertas perto de uma estrada no vilarejo de Mangush.

Em mensagem no Telegram, o prefeito de Mangush, Petro Andriushchenko, relatou que o Exército de Moscou "está empilhando os corpos recolhidos em diferentes partes da cidade e levando-os para dentro da área industrial de Mariupol".

Leia Também

"É uma evidência direta de crimes de guerra e suas tentativas de escondê-los", enfatizou Andriushchenko, publicando algumas fotos das fossas comuns.

Hoje, os corpos de mais de mil civis foram encontrados nos necrotérios da região de Kiev. "São civis recuperados em edifícios, mas também nas ruas", explicou a vice-primeira-ministra da Ucrânia, Olga Stefanichyna, especificando que as mortes remontam ao início da invasão russa da Ucrânia no final de fevereiro.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram  e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários