Presidente da Rússia, Vladimir Putin
Reprodução / Record News - 31.03.2022
Presidente da Rússia, Vladimir Putin

Nesta terça-feira (12), o presidente russo, Vladimir Putin, afirmou que as negociações de paz com a Ucrânia chegaram a um beco sem saída. Segundo o mandatário, as tropas russas não serão retiradas do território ucraniano até alcançarem seus “nobres” objetivos.

Segundo a agência Reuters, as declarações de Putin aconteceram na visita ao Cosmódromo de Vostochny. No local, o mandatário se encontrou com Aleksander Lukashenko, presidente de Belarus e aliado do Kremlin.

Esta foi a primeira vez que o presidente russo falou publicamente sobre o conflito depois que a Rússia anunciou que concentraria seus esforços em “libertar” completamente as regiões separatistas Luhansk e Donetsk, em Donbass, no fim de março.

“Voltamos novamente a uma situação sem saída para nós”, disse Putin. A invasão da Ucrânia pelos russos teve início depois que a Rússia reconheceu a independência das regiões.

Para Putin, a “operação especial” não fracassou, visto que os russos ainda não conquistaram a capital ucraniana, Kiev. Segundo o mandatário, tudo vai “de acordo com o plano” e as tropas seguirão “ritmicamente e com calma”.

De acordo com o mandatário, o Ocidente vai falhar em tentar atingir Moscou com as sanções impostas. “ Aquela Blitzkrieg [tática de guerra que consiste em ataque surpresa para desestabilizar o inimigo] com a qual nossos inimigos estavam contando não funcionou”, falou Putin.

Leia Também

Bucha

Putin voltou a dizer que as acusações de que russos mataram civis em Bucha são falsas. O governo ucraniano acusou os russos de genocídio, mas o Kremlin negou ter atacado civis e disse que investigará o caso.

De acordo com o prefeito de Bucha, foram encontrados 403 corpos até o momento.

Para o mandatário russo, as acusações ucranianas de que as tropas executaram civis em Bucha foram uma encenação do Ocidente. Ele comparou o episódio com acusações de que o presidente da Síria, Bashar al-Assad, teria usado armas químicas. “É o mesmo tipo de falsificação em Bucha”, afirmou Putin.

Em seu discurso, Putin disse que líderes ocidentais deveriam lembrar a destruição da cidade síria de Raqqa, promovida pelos EUA. “ Você viu como esta cidade síria foi transformada em escombros por aviões norte-americanos? Os cadáveres ficaram nas ruínas por meses em decomposição”, disse Putin.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários