Embaixada da Polônia em Moscou
Reprodução / Google Maps - 08.04.2022
Embaixada da Polônia em Moscou

O governo russo decidiu nesta sexta-feira (8) expulsar 45 diplomatas poloneses em retaliação a uma decisão semelhante tomada nos últimos dias por Varsóvia.

"Devido ao princípio de reciprocidade, 45 colaboradores da embaixada da Polônia e de seus consulados gerais em Irkutsk, Kaliningrado e São Petersburgo foram declarados 'persona non grata'", declarou o Ministério das Relações Exteriores russo em um comunicado divulgado pela agência Tass.

Com a decisão, os diplomatas terão que deixar o território russo antes do próximo dia 13 de abril. "A responsabilidade por isso é inteiramente do lado polonês", acrescentou a nota.

No último dia 23 de março, a Polônia expulsou 45 diplomatas russos acusados por "espionagem" no país , que mais tem recebido refugiados ucranianos desde o início da guerra , com mais de 2,5 milhões de cidadãos.

Em comunicado nesta sexta-feira, a chancelaria polonesa enfatizou que "não há mais tempo para hesitações e nenhuma possibilidade de voltar às relações normais com a Rússia".

Leia Também

Sanções UE

As novas sanções aplicadas pela União Europeia contra a Rússia foram publicadas hoje no Jornal Oficial. Com isso, o quinto pacote de medidas entraram em vigor.

Entre as punições estão o veto às importações do carvão e restrições contra 217 personalidades russas, incluindo as duas filhas de Vladimir Putin — Ekaterina Tikhonova e Maria Vorontsova — e o oligarca Oleg Deripaska.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários