Joe Biden e Vladimir Putin
Reprodução/Montagem iG - 17.03.2022
Joe Biden e Vladimir Putin

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, pediu nesta segunda-feira um julgamento por "crimes de guerra" contra a Rússia , pelas supostas atrocidades contra civis cometidas em Bucha, na Ucrânia , e afirmou que deseja impor mais sanções a Moscou. As acusações aumentaram nesta segunda-feira, após a divulgação pelo governo ucraniano de imagens de cadáveres abandonados na cidade, a 37 quilômetros da capital, no domingo.

Netsa segunda, Biden voltou a chamar o presidente russo, Vladimir Putin, de "criminoso de guerra" e acrescentou que o considera "brutal".

"Ele tem que ser responsabilizado" afirmou a jornalistas.

O presidente ucraniano, Volodimir Zelensky, visitou Bucha e disse que os crimes serão "reconhecidos como genocídio". Em um vídeo divulgado na noite de domingo, Zelensky chamou a os soldados russos de "assassinos, torturadores, estupradores, saqueadores.

Leia Também

A cidade, localizada a noroeste de Kiev, foi ocupada pelo Exército russo em 27 de fevereiro. Um alto funcionário do prefeito de Bucha disse que 50 dos 300 corpos encontrados após a retirada das forças do Kremlin foram vítimas de execuções extrajudiciais realizadas por tropas russas.

A Rússia nega qualquer responsabilidade sobre as denúncias e nesta segunda-feira o Kremlin rejeitou "categoricamente todas as acusações".

O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, afirmou que funcionários do Ministério da Defesa russo encontraram sinais de "falsificações nos vídeos" e de "falsificações" nas imagens apresentadas pelas autoridades ucraniana.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários