Escombros em quartel ucraniano após míssil atingir o local
Reprodução/Twitter
Escombros em quartel ucraniano após míssil atingir o local

Pelo segundo dia consecutivo, a Rússia confirmou ter usado o  míssil hipersônico Kinjal na guerra da Ucrânia. A notícia foi confirmada pelo governo do país à agência de notícias local Interfax neste domingo (20).

Dessa vez, os projéteis foram disparados de navios de guerra do Mar Negro e do Cáspio, junto com alguns mísseis de cruzeiro, e atingiram depósitos de combustíveis e de lubrificantes em Kostiantynivka, que fica na região de Mykolaiv.

O Ministro da Defesa informou à Interfax que esses locais abasteciam as forças armadas ucranianas na área de combate.

Também foram disparados mísseis de cruzeiro contra uma oficina em Nizhyn, que consertava blindados ucranianos danificados durante a batalha.

Leia Também

No sábado (19), o mesmo ministério confirmou a outra agência de notícias russa, a Tass, que o Kinjal foi disparado de um dispositivo ar-terra para destruir um depósito de armas subterrâneo.

Os mísseis hipersônicos utilizados pela Rússia conseguem viajar em até cinco vezes a velocidade do som e são muito mais difíceis de serem interceptados como os dispositivos "mais tradicionais".

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários