Civis ucranianos passam pelos corpos de dois soldados russos entre as cidades de Irpin e Bucha, perto de Kiev
Yan Boechat/O Globo - 14.03.2022
Civis ucranianos passam pelos corpos de dois soldados russos entre as cidades de Irpin e Bucha, perto de Kiev

Durante 22 dias de guerra na Ucrânia, cerca de 7 mil soldados russos morreram. Outros 14 mil militares se feriram em meio aos bombardeios, que tiveram início em 24 de fevereiro.

Os registros são uma estimativa dos órgãos de segurança dos Estados Unidos e foram divulgados por agências internacionais de notícias nesta quinta-feira (17).

Segundo informações do governo ucraniano divulgadas nesta quinta-feira, as tropas de Zelensky abateram ao todo 10 alvos russos nas últimas 24 horas. De acordo com o comandante-chefe das Forças Armadas do país, Valeriy Zaluzhny, um avião russo Su-25 foi destruído e um caça Su-35, atingido no céu na região de Kiev, capital da Ucrânia.

Na última noite, na Ucrânia, um prédio de 16 andares foi atingido por partes de um míssil que foi destruído em Kiev. Uma pessoa faleceu e outras três ficaram feridas. Ao todo, 30 moradores foram resgatados do local.

Leia Também

Kiev e cidades do sul ucraniano, que dão acesso ao Mar Negro, importante rota comercial, são as mais afetadas pelas investidas russas.

Reunião emergencial

Nesta quinta, os países ocidentais convocaram reunião emergencial do Conselho de Segurança da ONU para debater a catástrofe humanitária provocada pela guerra na Ucrânia. Os países que solicitaram a reunião foram: Reino Unido, Estados Unidos, Albânia, França, Noruega e Irlanda.

Russos e ucranianos retomaram a reunião de um possível acordo de cessar-fogo na manhã de hoje. Foram discutidas questões militares, políticas e humanitárias. Espera-se que o processo seja adiantado após a divulgação de um rascunho do que seria o documento.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários